Home / Açores / Governo defende criação de Grupos de Ação Local de Pesca na Região
Governo defende criação de Grupos de Ação Local de Pesca na Região

Governo defende criação de Grupos de Ação Local de Pesca na Região

O Diretor Regional das Pescas disse esta terça-feira, em Bruxelas, que “a Região Autónoma dos Açores está interessada em desenvolver grupos de ação costeira e medidas de desenvolvimento local de base comunitária”.

Luis Costa falava à margem do encontro das entidades gestoras no âmbito do Eixo Prioritário 4 do PROMAR (Programa Operacional Pesca), onde foram apresentados alguns exemplos de implementação dos Grupos de Ação Local de Pesca em cada Estado-Membro no âmbito do Fundo Europeu para os Assuntos Marítimos e Pescas (FEAMP).

“O Governo dos Açores quer aproximar as comunidades piscatórias e fortalecer a sua influência e o seu posicionamento nas localidades onde inserem”, afirmou o Diretor Regional, frisando que os Grupos de Ação Local de Pesca são uma “mais-valia para as comunidades mais dependentes da pesca”.

Neste encontro foram debatidas as formas de criação das redes nacionais de apoio a estes grupos de ação local, tendo Luís Costa salientando que “o Governo dos Açores irá implementar ações de divulgação em todas as ilhas, de modo a promover o aparecimento dos grupos de ação local a nível regional”.

Segundo o Diretor Regional das Pescas, os grupos de ação costeira “promovem nas comunidades o aparecimento de alternativas ao setor das pescas que podem contribuir para o aumento do rendimento dos pescadores, através de atividades complementares”.

Luís Costa salientou ainda que, através da implementação da prioridade do FEAMP, “pretende-se criar novos postos de trabalho através do incentivo ao empreendedorismo e à inovação”.

Entre os 28 Estados-Membros da União Europeia, oito não vão desenvolver os grupos de ação local, quatro ainda estão a estudar a hipótese de implementação e os restantes 16, entre os quais Portugal, vão implementar os Grupos de Desenvolvimento Local de Base Comunitária.

Os encontros em Bruxelas foram organizados pela Rede Europeia das Zonas de Pesca (FARNET), onde se integram todas as zonas de pesca apoiadas pelo Eixo Prioritário 4 do PROMAR, que prevê o desenvolvimento sustentável destas áreas através da revitalização das zonas mais dependentes da atividade piscatória.

No âmbito do Fundo Europeu para os Assuntos Marítimos e Pescas foram já criados mais de 300 grupos de ação local de pesca, que geraram cerca de nove mil projetos adaptados às necessidades locais.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top