Açores

Governo determinado em apoiar agricultores dos Açores, garante Vasco Cordeiro 

O Presidente do Governo defendeu hoje que a resolução do embargo russo é fundamental para ultrapassar a atual situação que se vive no setor leiteiro e garantiu que o Executivo açoriano vai continuar a fazer tudo o que está ao seu alcance para apoiar os agricultores da Região.

“Há uma coisa que os agricultores podem ter a certeza, é que o Governo continuará, até ao limite dos seus recursos – que têm limite – e das suas competências, a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para ajudá-los”, afirmou Vasco Cordeiro, durante um debate na Assembleia Legislativa, na Horta.

Recorde-se que, apenas o último conjunto de medidas do Governo dos Açores, que foi anunciado em final de 2015, significa, em termos de montante que lhes é afeto, mais do que as ajudas que a União Europeia dirigiu à totalidade do país.

O Presidente do Governo, perante os deputados regionais, reafirmou que a principal questão não assenta no fim do regime de quotas leiteiras, uma vez que o crescimento de produção de leite em 2015 na Europa, em relação ao ano anterior, foi apenas de apenas 2,5 por cento.

“Não é quantidade que justifique toda esta perturbação do mercado europeu”, afirmou Vasco Cordeiro, salientando que a instabilidade que se vive em toda a fileira tem como causa mais direta e imediata o problema do embargo russo aos produtos lácteos, que, se fosse encarado de frente, resolveria mais rapidamente a situação da produção de leite na Europa.

Para Vasco Cordeiro, “a forma mais eficaz para resolver este problema não está na mão de nenhum país isoladamente, está nas mãos da União Europeia”, reafirmando a desilusão que constituiu o último Conselho de Ministros da Agricultura da União Europeia por incidir as respostas à atual situação na produção e não nas questões da comercialização.

Vasco Cordeiro afirmou, ainda, que, na intervenção feita hoje em plenário, o PSD/Açores cometeu um erro de diagnóstico ao considerar que a base do problema reside no fim das quotas leiteiras, assim como o erro de considerar que a solução passaria pela simples criação de um observatório do leite.

“Não podemos é enganarmo-nos a nós próprios e aos agricultores. Insistir numa situação que não é a causa do problema é enganar os agricultores”, disse Vasco Cordeiro, salientando que a legitimidade do PSD neste debate é, também, contraditada pelo seu próprio comportamento na Assembleia da República.

“Quem está com preocupação com os agricultores, apoia as medidas que estão no Orçamento de Estado para ajudar os agricultores açorianos”, caso da isenção em 50 por cento das contribuições para a Segurança Social por parte dos produtores de leite, frisou o Presidente do Governo.

GaCS/RL Açores

Comment here