Governo dos Açores anuncia sistema de incentivos à manutenção de paisagens tradicionais

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente anunciou, em São Jorge, que o Governo dos Açores vai disponibilizar um sistema de incentivos à manutenção de paisagens tradicionais em todo o arquipélago.

“Estamos a preparar o quadro normativo de um sistema de incentivos à manutenção de paisagens tradicionais integradas em áreas classificadas em toda a Região, incluindo, designadamente, as paisagens de vinha e pomares em currais, em fajãs e em socalcos”, revelou Luís Neto Viveiros, que falava quinta-feira no Seminário ‘Reservas da Biosfera – Um contributo para o desenvolvimento local’.

Na intervenção que proferiu na sessão de abertura do seminário, integrado no 12.º Encontro Internacional da REDBIOS, Luís Neto Viveiros salientou o “extraordinário sucesso dos últimos anos dos apoios à reabilitação da paisagem da cultura da vinha do Pico”, destacando a “crescente procura das áreas protegidas” pelos turistas que visitam os Açores, ”enquanto espaços privilegiados de atividades e de lazer”.

Nesse sentido, revelou que a Rede de Centros Ambientais dos Açores foi visitada, nos primeiros oito meses deste ano, por mais de 100 mil pessoas.

Para Luís Neto Viveiros, o aumento dos visitantes que procuram Turismo de Natureza “representa novas oportunidades de negócio relacionadas com essa fruição, ao mesmo tempo que acrescenta responsabilidade aos poderes públicos e aos cidadãos em geral na gestão sustentável desses recursos”.

“A conservação da natureza, a biodiversidade e a geodiversidade são prioridades assumidas e reconhecidas pelo Governo dos Açores, por se assumirem como fatores de desenvolvimento local e polos de atração”, afirmou.

Para o Secretário Regional, “o grande desafio passa, necessariamente, por implementar medidas de conservação e de sustentabilidade do Ambiente e, simultaneamente, conseguir que a Natureza, que é um dos principais ativos dos Açores, seja potenciadora de riqueza e de emprego”.

“Estou certo que o seminário que aqui promovemos, em conjunto com a REDBIOS, será mais um contributo para a afirmação destes dois desígnios estratégicos – proteger sem limitar e desenvolver sem destruir – rumo a uns Açores mais sustentáveis, ambiental, económica e socialmente”, frisou Luís Neto Viveiros.

GaCS

Deixe uma resposta