Home / Saude / Governo dos Açores avança com proposta para formação de enfermeiros nas ilhas sem hospital
Governo dos Açores avança com proposta para formação de enfermeiros nas ilhas sem hospital

Governo dos Açores avança com proposta para formação de enfermeiros nas ilhas sem hospital

O Secretário Regional da Saúde analisou hoje com a Presidente da Escola Superior de Saúde da Universidade dos Açores, em Angra do Heroísmo, a proposta para o alargamento dos ensinos clínicos de enfermagem às ilhas sem hospital, com o objetivo de potenciar a fixação futura destes profissionais.

“Esta necessidade decorreu do facto de alguns concursos nessas ilhas ficarem desertos porque não há interessados e nós queremos criar aqui uma dinâmica dos alunos, já na fase de ensino clínico, irem a essas ilhas e criar a vontade de, no futuro, se fixarem“, salientou Rui Luís no final da reunião.

O titular da pasta da Saúde adiantou que se pretende implementar esta medida no próximo ano letivo, tendo existido uma boa abertura por parte da Escola Superior de Saúde nos seus dois departamentos, em Angra do Heroísmo e em Ponta Delgada.

“A Secretaria Regional da Saúde está disposta a colaborar na parte de incentivos ao nível da deslocação, do alojamento e das refeições, eventualmente em colaboração com as câmaras municipais, incentivando a fixação destes profissionais nas ilhas sem hospital“, afirmou.

Rui Luís referiu que, no imediato, será feito um levantamento das condições de formação existentes em cada um desses centros de saúde e verificada a possibilidade da realização de um curso de supervisão clínica em cada um desses locais.

“Queremos criar as condições para possibilitar essa experiência enriquecedora num centro de saúde, onde há, simultaneamente, urgência, internamento, cuidados continuados“, sublinhou.

Neste encontro foi também analisada a oferta formativa da Escola Superior de Saúde, de acordo com as necessidades da população e do Sistema Regional de Saúde.

“Lançamos o desafio de criar formação complementar, nomeadamente a três níveis: cuidados continuados, cuidados paliativos e na vertente da saúde mental”, adiantou o Secretário Regional, acrescentando que “esta formação pode passar pela pós-graduação, por cursos breves de reciclagem ou até por cursos de formação complementar de alunos do secundário ou ensino profissional”.

 

 

 

 

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top