Home / Politica / Governo dos Açores disposto a resolver já a questão dos professores temporariamente contratados, afirma Vasco Cordeiro
Governo dos Açores disposto a resolver já a questão dos professores temporariamente contratados, afirma Vasco Cordeiro

Governo dos Açores disposto a resolver já a questão dos professores temporariamente contratados, afirma Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo dos Açores afirmou que o seu Executivo reconhece a importância da questão relativa à integração dos professores temporariamente contratados e pretende que este assunto seja resolvido já.

“Este é um Governo que analisou esta questão aturadamente, que estudou as propostas e as posições que estavam em cima da mesa, que reconhece a importância dessa questão para os professores temporariamente contratados e para o sistema educativo da Região”, afirmou Vasco Cordeiro.

Nesse sentido, frisou que o Governo apresentou-se no debate parlamentar com a perspetiva de que “é altura de resolver esse assunto já”, salientando, porém, que o Executivo regional “não alinha nem na demagogia, nem na tentativa de enganar os Açorianos, em geral, e os professores temporariamente contratados, em particular”.

“Quem disser que este diploma – ou qualquer outro diploma – resolve o problema dos professores temporariamente contratados na nossa Região está a enganar os Açorianos e os professores contratados”, afirmou Vasco Cordeiro, lembrando que a Região necessitará sempre de recorrer à contratação temporária de docentes.

“Enquanto houver professores que, como é o seu direito, adoeçam, que possam ser requisitados ou destacados para outras funções, que exerçam a sua liberdade de ser candidatos a esta Assembleia e exerçam o seu mandato e que exerçam a sua liberdade de desempenhar funções sindicais, nós continuaremos a necessitar de recorrer a professores temporariamente contratados”, disse.

No debate parlamentar, Vasco Cordeiro realçou ainda que o Governo dos Açores partilha do espírito da diretiva comunitária sobre situações excessivas de recurso à contratação temporária, mas recordou que ela não se destina apenas aos professores, antes alertando para a necessidade de criar mecanismos que evitem situações em que o recurso à contratação temporária é excessivo.

RL/Gacs

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top