Governo dos Açores esteve sempre presente na resposta às calamidades, afirma Vítor Fraga

O Secretário Regional do Turismo e Transportes salientou hoje, em São Miguel, que o Governo dos Açores tem dado sempre resposta nos casos de danos causados por calamidades no arquipélago.

Vítor Fraga, que falava na assinatura do auto de consignação da empreitada de reposição das condições de segurança no troço da Estrada Regional n.º 1 – 1.ª na zona da Tosquiada, concelho de Nordeste, frisou, por isso, que esta cerimónia “representa muito mais” do que o ato em si.

“Representa a nossa capacidade de, dia após dia, continuarmos a construir uns Açores melhores”, afirmou Vítor Fraga, acrescentando que também representa “a força e a determinação de ultrapassar todas as dificuldades, mesmo aquelas que são impostas pelas forças da natureza”.

Na sua intervenção, o Secretário Regional considerou que a empreitada agora consignada é “mais um passo” para a conclusão do conjunto de intervenções decorrentes das calamidades de setembro de 2015, recordando a imediata resposta do Governo dos Açores a estas intempéries.

“Quando alguns nos mandaram ir à banca para fazer face aos custos imprevistos inerentes das calamidades, o Governo dos Açores esteve sempre presente, dando resposta, dentro daquilo que são as suas possibilidades, para repor a normalidade da vida de todos os Açorianos”, sublinhou.

A empreitada cuja consignação foi hoje assinada integra um conjunto de intervenções mais vastas que têm vindo a decorrer, e cuja conclusão se prevê para breve com o lançamento da empreitada que visa recondicionar o leito da Ribeira da Pedreira e de zonas adjacentes, que deve ocorrer em setembro, da responsabilidade da Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente.

Vítor Fraga destacou ainda que, no que se refere à rede viária regional, o Governo dos Açores investiu cerca de 2,5 milhões de euros no troço entre o Nordeste e a Povoação, onde se inclui a primeira fase do troço Garcias/Água Retorta, já concluída, e a segunda fase da obra, que já está adjudicada, encontrando-se em fase de formalização contratual.

O Secretário Regional referiu também a obra de correção de uma curva no início do ramal da Estrada Regional na freguesia da Achada, que está a decorrer, e a intervenção que visa a reparação de um troço de Estrada Regional na freguesia de Santana, que será promovida em setembro.

“Estamos, assim, perante um conjunto de compromissos assumidos e que estamos a cumprir”, frisou o Secretário Regional, destacando ainda que ao nível dos compromissos em melhoramentos da rede viária, deve adicionar-se a ligação entre a Rua das Pedras e o Ramal da Achada, “uma obra que era compromisso deste Governo e que foi cumprido em devido tempo”.

Vítor Fraga realçou ainda o facto de “todas estas empreitadas terem sido efetuadas por empresas regionais, e algumas delas empresas locais, como é o caso desta que hoje consignamos, contribuindo para a dinamização do setor, para a revitalização do setor, para as economias locais”, assim como para que o setor da construção, após um momento de reajustamento, “se encontre hoje numa dinâmica bem distinta daquela que existia há quatro anos”.

O titular da pasta da Obras Públicas destacou também o trabalho efetuado nesta legislatura na revisão da legislação, quer ao nível do Código da Contratação Pública, quer no que se refere à eficiência energética dos edifícios, assim como o lançamento do catálogo de materiais endógenos produzidos e transformados na Região, quer, ainda, com a Carta Regional de Obras Públicas.

Vítor Fraga frisou, no entanto, que, apesar do setor da construção viver hoje uma dinâmica diferente da que vivia há quatro anos, tal não deve ser encarado como um ponto de chegada, “mas sim como um ponto de partida”.

“Um ponto de partida para continuarmos a trabalhar, sempre em prol que se viva melhor em todas as nossas ilhas”, afirmou.

GaCS/SRTT

Deixe uma resposta