Home / Açores / Governo dos Açores investe 400 mil euros na Lota da Madalena, no Pico 
Governo dos Açores investe 400 mil euros na Lota da Madalena, no Pico 

Governo dos Açores investe 400 mil euros na Lota da Madalena, no Pico 

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou hoje, na Madalena, que “a requalificação de lotas e de entrepostos frigoríficos é fundamental para o setor das pescas”, salientando a importância destas infraestruturas para a valorização do pescado açoriano.

Fausto Brito e Abreu falava na inauguração das obras de requalificação e ampliação da Lota da Madalena, uma obra que custou 406 mil euros e que vem dar resposta “às necessidades operacionais ao nível das condições de descarga, manuseamento e expedição de pescado” por parte dos pescadores e dos compradores de peixe da ilha do Pico.

“A partir de hoje, a Lota da Madalena vai passar a servir melhor os pescadores e os compradores de pescado picoenses”, frisou Brito e Abreu, salientando que, com a conclusão desta obra, fica plenamente cumprida uma promessa do Governo dos Açores.

“Com a intervenção agora efetuada, esta infraestrutura fica dotada de um cais para a receção de pescado, de uma rampa para acesso a um empilhador e a uma nova área para a primeira venda de pescado, o que representa um aumento de aproximadamente 75% em relação à área que antes existia”, afirmou.

Para além das obras de reabilitação e ampliação, a Lota da Madalena fica dotada de uma câmara frigorífica de refrigeração maior e de um silo de gelo e respetivo sistema de conservação de frio, equipamentos que representam um investimento superior a 70 mil euros.

Todos estes equipamentos permitem “a prestação de um serviço de melhor qualidade, cumprindo com todas as normas higio-sanitárias, e demostrando também uma preocupação ao nível da eficiência energética”, referiu o governante, recordando que, no ano passado, o Governo dos Açores tinha procedido a obras de beneficiação das portas das câmaras frigoríficas do entreposto, num investimento de cerca de 80 mil euros.

Na sua intervenção, o Secretário Regional sublinhou o investimento do Governo dos Açores na rede de frio e de lotas do arquipélago, apontando as obras de construção do Entreposto Frigorífico de Ponta Delgada e de requalificação da Lota de Vila do Porto, em Santa Maria.

“Em 2015, investimos no fornecimento de quatro novas centrais de produção e de distribuição de gelo para o Entreposto Frigorífico da Madalena, para o Porto da Horta e para os portos da Praia da Vitória e de S. Mateus, na ilha Terceira, o que representou um investimento no valor de 1 milhão e 448 mil euros”, frisou, acrescentando que estes investimentos permitem que haja “melhores condições de conservação do pescado a bordo das embarcações”.

Brito e Abreu salientou que, ainda este ano, será lançado o procedimento para a obra de intervenção no Entreposto Frigorífico da Madalena, “um dos pontos mais importantes para a descarga de atum da Região”, bem como o procedimento para a obra do Entreposto Frigorífico da Horta.

Um dos grandes desafios que os Açores têm pela frente nos próximos anos, segundo Brito e Abreu, será “o de promover a competitividade e a sustentabilidade económica das empresas do setor das pescas, com uma aposta na inovação e na qualidade dos produtos, aproveitando melhor todas as possibilidades de pesca”.

Nesse sentido, destacou o trabalho das associações do setor de cada ilha, em especial o esforço que tem sido desenvolvido pela Associação de Armadores da Pesca Artesanal do Pico, que tem apostado na filetagem para valorizar peixes que tradicionalmente têm valor comercial mais baixo, mas que têm “excelentes qualidades nutritivas”, como a veja e o peixe-porco.

No âmbito da política do Executivo para as pescas, o Secretário Regional salientou a “reestruturação a longo prazo” para o setor, anunciada esta semana pelo Presidente do Governo, Vasco Cordeiro.

“O objetivo é adequar o esforço de pesca aos recursos marinhos de que dispomos, garantindo a sustentabilidade desta indústria na nossa Região”, disse, referindo que será criado um grupo de trabalho composto por elementos do Governo Regional e da Federação das Pescas dos Açores para este efeito.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top