Home / Açores / Governo dos Açores investe mais de 8 ME no Parque de Ciência e Tecnologia da Terceira
Governo dos Açores investe mais de 8 ME no Parque de Ciência e Tecnologia da Terceira

Governo dos Açores investe mais de 8 ME no Parque de Ciência e Tecnologia da Terceira

O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, adjudicou a empreitada de construção do Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira – TERINOV, que vai reabilitar as antigas instalações do Polo da Terra Chã da Universidade dos Açores, com cerca de 5.000 m2.

O projeto contempla a criação de uma zona para a incubação de empresas, espaços de ‘co-working’, seis espaços destinados a indústrias culturais e criativas, oito espaços para empresas existentes, duas alas de laboratórios de investigação e desenvolvimento para a indústria agroalimentar e laboratórios de investigação e desenvolvimento para Biotecnologia.

Está ainda previsto um laboratório para a inovação em produtos lácteos, que funcionará como uma pequena fábrica, onde estão incluídos espaços para recolha do leite, produção de queijo e de outros derivados, bem como a existência de salas de cura, de refrigeração e de embalagem.

Prevê-se ainda a criação de espaços administrativos, nomeadamente salas de reunião e uma sala multifunções, bem como de espaços comuns, entre os quais uma cafetaria e um ‘lounge’.

Na área exterior envolvente será criada uma zona para instalação de estufas e um parque de estacionamento, prevendo-se ainda uma área de loteamento para futuros edifícios.

O Secretário Regional da Ciência e Tecnologia salientou que este projeto vai “criar condições privilegiadas para transferência de conhecimento entre os organismos de ciência e de investigação e o tecido empresarial” dos Açores.

Este parque tecnológico pretende ser, segundo Fausto Brito e Abreu, “um polo gerador de postos de trabalho altamente qualificados nas áreas da biotecnologia e das indústrias agroalimentares”, acrescentando que, no que respeita às indústrias culturais e criativas, espera-se “a criação de sinergias entre a vertente científica e a vertente industrial”.

A empreitada do TERINOV foi adjudicada à empresa CITEL – Construtora Ideal da Terceira, S.A., num investimento superior a 8,2 milhões de euros e um prazo de execução de 18 meses após o início dos trabalhos.

Esta obra está integrada no Plano de Revitalização Económica da Terceira, visando contribuir para o desenvolvimento económico e para a criação de emprego nesta ilha.

GaCS/RL Açores

Imagem: ©Direitos Reservados

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top