DestaqueLocalPolitica

Governo não quer ter custos extra ao abrir Porto das Velas à população para a pesca lúdica, acusa António Pedroso (c/áudio)

No âmbito da discussão da petição pública que pretendia que o acesso à zona comercial do porto das Velas fosse facilitado, quando não estivessem a operar embarcações, dado ser um local emblemático e muito utilizado pelas pessoas para caminhadas e para a pesca lúdica, o deputado do PSD Açores eleito por São Jorge, António Pedroso, manifestou-se esta quarta-feira, na Assembleia Legislativa Regional, sobre o assunto, começando por lamentar as obras realizadas ao longo dos tempos naquele porto.

Alegados benefícios que teimam em não surgir, de acordo com António Pedroso que disse mesmo que os jorgenses “não comem certificações”.

O deputado social-democrata acusou mesmo o Governo Regional de não querer ter custos acrescidos ao permitir que os jorgenses praticassem pesca lúdica no porto comercial das Velas, considerando mesmo que as regras implementadas não fazem sentido quando comparadas com outras realidades.

António Pedroso ironizou ainda a questão, criticando toda esta atitude do Governo Regional em limitar o acesso ao Porto das Velas, considerando não haver boa vontade por parte das autoridades.

O deputado do PSD Açores lamentou igualmente as obras realizadas que fizeram nascer a Marina das Velas e o Porto de Recreio e que vieram destruir, na sua opinião, duas emblemáticas zonas balneares existentes naquela zona, o caisinho e a praia, criticando também o facto de apenas um “número limitado de pessoas poder aceder à zona da Marina das Velas”.

 

 

 

 

Liliana Andrade/RL Açores

Comment here