Home / Politica / Governo pode prejudicar agricultores das ilhas mais pequenas se não conseguir verbas para apoio das medidas agroambientais, critica CDS-PP
Governo pode prejudicar agricultores das ilhas mais pequenas se não conseguir verbas para apoio das medidas agroambientais, critica CDS-PP

Governo pode prejudicar agricultores das ilhas mais pequenas se não conseguir verbas para apoio das medidas agroambientais, critica CDS-PP

A Vice-presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP Açores, Graça Silveira, diz que “está atenta ao cumprimento da palavra dada pelo Governo Regional” relativamente à abertura de uma nova fase de candidaturas às medidas agroambientais para a agricultura, considerando “dramático” para ilhas como Pico, São Jorge, Flores ou Santa Maria a não disponibilização futura deste tipo de apoio comunitário.

Após reunir com a direção da Associação de Jovens Agricultores Picoenses, no âmbito das Jornadas Parlamentares dos populares, que se realizam na ilha do Pico, Graça Silveira achou “estranha” esta tentativa do Governo socialista de não abrir mais fases de candidatura às medidas agroambientais e frisou também “não perceber” como é que o executivo vai conseguir arranjar o dinheiro para as pagar.

“Uma preocupação dos agricultores das ilhas mais pequenas são as medidas agroambientais. Há duas semanas, o Governo disse que não abria mais estas medidas em 2017. Depois, perante uma grande contestação do setor, o Governo acabou por recuar nesta decisão e disse que ia tentar arranjar verbas a

de outras medidas que não tivessem uma taxa de execução a 100%, mas, não percebemos onde é que se podem ir buscar estas verbas, até porque todas as outras medidas estão com taxas de execução acima dos 80 ou 90%. A realidade é que não há dinheiro, para além de que todo este processo demora imenso tempo até chegar a Bruxelas e conseguir uma autorização comunitária e as candidaturas a este apoio começam já na próxima semana”, denunciou.

Neste sentido, salientou, “obviamente que o CDS está atento ao cumprimento da palavra que o Governo deu relativamente à abertura das candidaturas a estes apoios, para ver se as ilhas mais pequenas vão ou não ficar prejudicadas com esta indefinição do Governo Regional”.

Outras matérias que preocupam os agricultores, especialmente no Pico, onde existe a maior percentagem de produtores de carne IGP (Indicação Geográfica Protegida) prendem-se com a valorização do produto, nomeadamente através da melhoria da rede de frio e congelação existente na ilha e com a rede de transportes. Os Deputados do CDS-PP assumiram o compromisso de defender “um investimento rápido e eficaz na construção de uma boa rede de frio e congelação na ilha”, de modo “a que os produtores possam abater os animais e conservar a carne quando for melhor para eles e não quando o mercado precisar”, bem como, lembraram, que “há muito que defendem a alteração do atual modelo de transporte marítimo de carga entre os Açores e o Continente”, como forma de “permitir aos nossos produtores que possam exportar os seus produtores com mais valias e a melhores preços”. Graça Silveira acentuou ainda que o CDS continua a defender, “porque faz falta”, a aquisição de um avião mini cargueiro para facilitar a exportação e as trocas comerciais entre as ilhas, mas principalmente entre os Açores e o exterior da Região.

GI CDS-PP Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top