Há uma redução consistente e progressiva do número de desempregados inscritos nos Açores, afirma Sérgio Ávila

O mais recente boletim do Instituto do Emprego e Formação Profissional, do Governo da República, revela que o número de desempregados inscritos nos centros de emprego dos Açores voltou a baixar, dados que, segundo o Vice-Presidente do Governo Regional, confirmam uma “redução consistente e sustentável”.

“Ao longo dos últimos 11 meses o número de desempregados tem vindo a diminuir, face ao mês homólogo do ano anterior”, frisou Sérgio Ávila.

O governante acentuou que, em fevereiro, havia menos 1.519 açorianos desempregados inscritos, o que representa uma redução de 11,6 por cento face ao mesmo mês do ano anterior.

“Temos vindo a conseguir, ao longo do último ano, uma trajetória consistente, uma trajetória de progressiva redução do número de desempregados”, sublinhou Sérgio Ávila.

O Vice-Presidente do Governo acrescentou ser ainda mais importante assinalar que, “no último mês, nos Açores, o peso relativo dos desempregados é inferior à média nacional, tendo em conta que os Açores representam 2,3 por cento da população nacional e têm 1,9 por cento de desempregados, o que revela estarmos, em termos de desempregados inscritos, muito abaixo da média nacional”.

Sérgio Ávila considerou os resultados alcançados no último ano um “incentivo” para o Governo dos Açores “não só prosseguir, mas, particularmente, reforçar” o esforço que tem sido feito no sentido de reduzir o número de desempregados na Região.

“Já estamos significativamente abaixo da média nacional, mas temos pela frente um desafio que queremos vencer”, frisou o governante, acrescentando que o Executivo quer ver alargada aos que ainda estão desempregados a solução encontrada para os 1.519 Açorianos que, no último ano, viram resolvida a sua situação.

Sérgio Ávila reiterou que o Governo dos Açores “irá reforçar a sua atenção para conseguir, também para eles, os objetivos e os resultados que, felizmente, já vêm sentindo muitos Açorianos, o que faz com que, em termos de inscritos nos centros de emprego, os Açores estejam abaixo da média nacional”.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta