Ultimas
Home / Destaque / Hernâni Jorge reitera que candidatura das Fajãs de S.Jorge a Reserva da Biosfera “tem todas as capacidades para ser aceite” (c/áudio)
Hernâni Jorge reitera que candidatura das Fajãs de S.Jorge a Reserva da Biosfera “tem todas as capacidades para ser aceite” (c/áudio)

Hernâni Jorge reitera que candidatura das Fajãs de S.Jorge a Reserva da Biosfera “tem todas as capacidades para ser aceite” (c/áudio)

O Diretor Regional do Ambiente voltou a afirmar, em São Jorge, que a candidatura das Fajãs a Reserva da Biosfera da Unesco “tem todas as capacidades para ser aceite”. No segundo seminário sobre a candidatura que decorreu no auditório da Escola Profissional, nas Velas, e que contou com cerca de duas dezenas de pessoas, Hernâni Jorge reiterou a importância que esta candidatura terá, caso seja aceite, para a economia jorgense, nomeadamente no que diz respeito à “valorização dos produtos e serviços”.

De acordo com o Diretor Regional, esta valorização dos produtos já se verifica nas outras três ilhas classificadas como Reserva da Biosfera, nomeadamente Graciosa, Corvo e Flores, cujos produtos já aderiram à marca Biosfera Açores.

Para Hernâni Jorge foi notório, nos dois seminários realizados em ambos os concelhos da ilha, o interesse demonstrado por parte da população jorgense no que toca a esta candidatura.

Presente neste seminário, na Vila das Velas, esteve também a Vereadora do Município Velense, Janete Fonseca, que destacou o apoio dado pelos Municípios bem como por outras entidades a todo este processo de candidatura das Fajãs de S.Jorge a Reserva da Biosfera.

Mário Nunes, um jovem arquiteto jorgense, natural de uma emblemática Fajã, a Fajã dos Vimes, participou neste seminário de forma a esclarecer algumas questões relacionadas com a candidatura, dando assim o seu contributo para o processo.

Mário Nunes considerou que “esta candidatura é muito importante para a ilha”, apontando alguns dos benefícios adjacentes.

O projeto de candidatura estará então concluído já no início do mês de julho de forma a ser submetido a um processo de discussão pública entre 10 de julho a 9 de agosto. Já a decisão da Unesco será conhecida até julho de 2016.

LA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top