Home / Destaque / Horários das ligações aéreas para os Açores “ainda deixam muito a desejar”, afirmou António Pedroso (c/video)
Horários das ligações aéreas para os Açores “ainda deixam muito a desejar”, afirmou António Pedroso (c/video)

Horários das ligações aéreas para os Açores “ainda deixam muito a desejar”, afirmou António Pedroso (c/video)

O deputado António Pedroso criticou a governação socialista açoriana por, “após 17 anos no poder, ainda não ter conseguido publicar atempadamente os horários das ligações aéreas para a Região. É uma questão onde o trabalho da tutela deixa muito a desejar”, disse.

Numa sessão de perguntas ao Governo Regional, o social-democrata referiu que, “há cerca de duas semanas não estava publicada a totalidade de horários para o mês de Abril e para a época alta. Quem tentava, em determinados dias, marcar viagem de Lisboa para São Jorge, nem encontrava ligação”.

Segundo António Pedroso,  imprecisão de informação continua a ser um entrave ao desenvolvimento das ilhas da coesão. Os condicionalismos, no âmbito das ligações a Lisboa, são grandes, e resultam essencialmente da incapacidade de coordenação dos horários da Sata Air Açores.”

Para o deputado do PSD/Açores, “os passageiros das ilhas que não têm gateways, além de pagarem mais, (taxas de aeroporto), ficam condicionados a chegar a Lisboa tarde e a más horas, perdendo um dia completo na viagem”.

“Preocupam-nos as famílias que, tendo filhos a estudar no continente, se vêm obrigadas a pagar custos de pernoita. Quem faz estes horários esquece que há pessoas que só vão chegar a Lisboa à meia-noite, hora a que já não têm ligação às cidades onde estudam”, lembra António Pedroso.

António Pedroso disse mesmo que “isso obriga os estudantes que vão para Coimbra, Aveiro, ou Porto a pernoitar em Lisboa, Ponta Delgada ou Terceira”, sendo “lamentável que se aumente o número de dormidas nessas ilhas à custa das ilhas de coesão”.

“Os doentes e idosos, que se deslocarem a Lisboa, passam um dia inteiro em viagem e chegam a Lisboa à meia-noite. Enregelados e com fome, pois não têm acesso aos lounges da Sata, com respetivo chá, café e bolachas gratuitas. Têm de pagar o que quiserem comer, e suportar o clima inóspito dos nossos aeroportos. Enquanto os passageiros das outras ilhas chegam confortavelmente à hora de almoço”, acrescenta António pedroso.

O social-democrata reiterou ainda que “o voo para o Porto só serve as ilhas que tem gateway, pois faltam ligações, em tempo útil, às outras ilhas. Dizendo que “em vez de algum benefício, as ilhas da coesão ficam com custos acrescidos”.

António Pedroso, reforçou ainda dizendo que a culpa não é da República, “como tão lestamente o governo regional apregoa, mas pela falta de ligações internas, que são da responsabilidade do governo dos Açores.”

“Os turistas ficam com a ideia de que isto é apenas a terra das hortenses, e que não há qualquer organização nos transportes. E o facto é que não se consegue entender a mística dos horários, que aparecem e desaparecem consoante os interesses ou a negligência”, disse o parlamentar.

António Pedroso concluiu, questionando “se este governo vai ser capaz de apresentar horários atempadamente, com ligações a São Jorge e restantes ilhas da coesão a Lisboa em igualdade e justiça semelhante às ilhas que não são coesão”.

PSD Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top