Home / Destaque / Ilha de S. Jorge vai ficar dotada com um conjunto de escolas do “melhor que existe” nos Açores, afirma Avelino Meneses (c/áudio)
Ilha de S. Jorge vai ficar dotada com um conjunto de escolas do “melhor que existe” nos Açores, afirma Avelino Meneses (c/áudio)

Ilha de S. Jorge vai ficar dotada com um conjunto de escolas do “melhor que existe” nos Açores, afirma Avelino Meneses (c/áudio)

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou esta semana, nas Velas, que a ilha de São Jorge ficará, a breve trecho, com um conjunto de estabelecimentos escolares do “melhor que existe no arquipélago”.

Avelino Meneses, que falava no decurso de uma visita à nova Escola Básica e Secundária de Velas, garantiu que o ano escolar de 2015/2016 já terá início no novo edifício, cujas obras estão na fase final e representam um investimento público superior a 16 milhões de euros.

Avelino Meneses salientou que a EBS de Velas é uma escola preparada para todo o tipo de alunos.

“É uma escola preparada para todos, desde o pré-escolar até ao ensino secundário, desde a educação especial à outra que o não é”, afirmou o Secretário Regional.

Também Rui Moreira, presidente do Conselho Executivo da Escola Básica e Secundária das Velas, considerou que com a conclusão desta nova fase da escola, a Comunidade Educativa do concelho das Velas ficará “muito bem servida”.

“Temos realmente aqui um excelente edifício, muito bem equipado e acho que realmente toda a Comunidade Educativa do concelho das Velas vai ficar muito bem servida com esta nova escola felizmente foi construída e que felizmente agora está praticamente concluída na sua totalidade para que possa ser utilizada por todos os utentes e por toda a Comunidade educativa”, frisou Rui Moreira.

De acordo com o Presidente do Conselho Executivo, esta nova fase da obra contempla as restantes salas de aula do Piso 1, contempla no Piso 2 as salas de Educação Visual e Educação Tecnológica, os Laboratórios de Biologia e de Química.

No Piso 0 ficam concluídos nesta fase alguns gabinetes que ainda estavam em falta, gabinetes de trabalho para pessoal docente, a biblioteca, o auditório da escola e toda a parte da área administrativa e de gestão da EBS de velas.

Para além do espaço interior, o presidente do conselho executivo salientou que esta fase engloba também a parte exterior do edifício com uma zona desportiva.

No que diz respeito à nova Escola Básica e Secundária da Calheta, com capacidade para 550 alunos, Avelino Meneses adiantou que até ao final deste ano a construção da Escola poderá arrancar.

A nova Escola da Calheta será construída num prazo de 24 meses no mesmo espaço onde funciona a atual, estando atualmente a decorrer o concurso para a empreitada, cujo preço base é de 16 milhões de euros.

Com estas duas escolas “modernas e funcionais”, a que se junta a Escola Básica e Integrada do Topo, uma construção também recente, a ilha de São Jorge “ficará com um conjunto de estabelecimentos escolares do melhor que existe no arquipélago”, frisou o Secretário Regional da Educação e Cultura.

GaCS/LA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top