Home / Destaque / Indústria Conserveira de Santa Catarina no “bom caminho”
Indústria Conserveira de Santa Catarina no “bom caminho”

Indústria Conserveira de Santa Catarina no “bom caminho”

Em entrevista recente à RL Açores, António Almeida, administrador da Fábrica de Conservas de Santa Catarina, fez saber que “2013 foi um ano interessante” para esta indústria conserveira.

“Tivemos um aumento de cerca de 15% nas vendas, vendemos cerca de 7.2 milhões de euros, aumentamos as exportações, aumentamos a produção, produzindo mais de 7 milhões de unidades, houve uma maior rentabilidade do peixe, na produção da parte da fábrica houve um aumento de produtividade e um aumento da rentabilidade”, revelou o administrador

António Almeida disse mesmo que a situação está a mellhorar e que “os resultados começam a mostrar, realmente, o futuro da empresa”.

Quanto à nova linha de produtos, os produtos Gourmet, António Almeida referiu que foram uma grande ajuda salientando, claro, que ainda estão no inicio desse projeto que “é o futuro de Santa Catarina”.

De acordo com o administrador “a criação de produtos diferentes e de valor acrescentado poderá e deverá ser a solução para esta empresa e, nesse sentido, percorremos um caminho muito interessante em 2013”, sendo que já tinha sido criada uma linha gourmet, foi também criada uma linha gourmet para patés e foram adicionados alguns produtos à linha gourmet normal.

António Almeida destacou ainda a importância dos prémios alcançados pelos produtos da indústria conserveira de Santa Catarina, dizendo que a visibilidade desses prémios é muito importante, uma vez que “através dos nossos planos de marketing não chegaríamos lá”.

O administrador referiu também que a fábrica ainda tem um longo caminho a percorrer mas que “os números têm melhorado” e que “a Santa Catarina é, cada vez mais, um projeto no qual se deve apostar.”

António Almeida acrescentou ainda que ao nível das exportações já fizeram uma pequena venda para o Japão, estão a estabelecer uma boa relação com o Brasil já de maior dimensão e já exportam para cerca de 8 países da Europa, salientando que “os produtos são muito bem aceites”.

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top