“Infraestruturas, apetrechamento e modernização são as prioridades do PS para a Saúde no próximo ano

“A beneficiação das infraestruturas, o apetrechamento, a modernização do sistema de Saúde da Região Autónoma dos Açores e a construção dos novos Centros de Saúde de Ponta Delgada e da Madalena são prioridades nas políticas do Partido Socialista para 2014”, adiantou Ricardo Cabral.

O deputado do Grupo Parlamentar do PS/Açores falava esta quarta-feira, no debate do Plano e Orçamento Regional para 2014, que decorre até à próxima sexta-feira, na Assembleia Legislativa dos Açores.

Ricardo Cabral considera que “o progresso e o desenvolvimento serão potenciados com o investimento nas infraestruturas informáticas e de comunicação” sendo uma “aposta estruturante, contemplada no Plano e Orçamento para 2014 do Governo Regional dos Açores”.

O deputado destacou também a “rede regional de cuidados paliativos e a certificação dos serviços e unidades de saúde da Região” como “o caminho a seguir para a conformidade de todos os procedimentos em Saúde, nos Açores”.

Centrando-se no aspeto financeiro do Sistema Regional de Saúde, Ricardo Cabral realçou a prioridade que o Governo Regional dos Açores dará à “prestação de cuidados de saúde condignos”, ao disponibilizar “cerca 320 milhões de euros do seu orçamento anual no próximo ano”. Estas verbas, considerou, “permitirão a concretização de muitas ações e inúmeros projetos com impacto direto na população, em todas as ilhas dos Açores”.

O parlamentar açoriano afirmou que esta é uma “tradução prática da Via Açoriana” bastante distinta “das recentes políticas nacionais, da responsabilidade do Governo da República PSD/CDS-PP”.

Ricardo Cabral considera também “extremamente positivo e fruto da aposta na eficiência da gestão hospitalar, o facto do Hospital do Divino Espírito Santo, de Ponta Delgada, ter reduzido consideravelmente o seu défice ao longo do ano corrente, aproximando-se de um maior equilíbrio financeiro”. Este é, de acordo com Ricardo Cabral, um “sinal claro que é possível reduzir o défice em todas as instituições e otimizar o volume da despesa com a saúde”.

O deputado lamentou que alguma oposição se limite ao “aproveitamento demagógico da oposição para travar as políticas necessárias e indispensáveis para a sustentabilidade do Serviço Regional de Saúde”, denunciando que para essa oposição “pouco ou nada é positivo e o que se faz e implementa nos Açores é sempre muito escasso”.

Na visão do Partido Socialista dos Açores, “a Saúde é um direito de todos e para todos e é isso que perseguiremos incessantemente para a nossa terra”, concluiu Ricardo Cabral.

PS/Açores

Deixe uma resposta