Home / Destaque / Inquérito Regional de Saúde será uma importante ferramenta de planeamento e de intervenção em saúde pública
Inquérito Regional de Saúde será uma importante ferramenta de planeamento e de intervenção em saúde pública

Inquérito Regional de Saúde será uma importante ferramenta de planeamento e de intervenção em saúde pública

O Secretário Regional da Saúde assistiu hoje, no Centro de Saúde da Praia da Vitória, à aplicação do Inquérito Regional de Saúde, que está a ser efetuado na Região, com o objetivo de recolher informação do estado de saúde dos açorianos e, deste modo, permitir “um melhor planeamento das atividades de saúde pública na Região”.

Segundo Luís Cabral, este inquérito constitui “uma ferramenta de planeamento e de intervenção em saúde pública”, uma vez que permitirá conhecer a situação de saúde da população e adequar as intervenções que se revelem ajustadas”.

Na preparação do Plano Regional de Saúde, constatou-se que não existiam dados consistentes, atualizados e específicos da Região Autónoma dos Açores, e por isso o Governo decidiu realizar um inquérito abrangente e representativo da Região que “permita definir as políticas de intervenção de saúde mais próximas da nossa realidade”.

“Temos realidades diferentes no que respeita a determinadas doenças crónicas e portanto as políticas de saúde têm de ser dirigidas às patologias mais frequentes”, frisou Luís Cabral.

O inquérito foi desenhado em função das particularidades da Região, mas o cálculo da dimensão da amostra contou o apoio da Unidade de Investigação Epidemiológica do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, de modo a que seja efetivamente representativo da população açoriana. Abrangerá um total 3066 indivíduos, em todas as ilhas, com idades entre os 20 e os 74 anos, com representatividade e estratificação por sexo e grupo etário.

Até ao momento já estão concluídos 274 questionários, nos concelhos do Corvo, Santa Cruz das Flores, Lajes das Flores, Horta, Lajes do Pico, São Roque do Pico, Madalena, Praia da Vitória, Nordeste, Povoação, Vila Franca do Campo e Ribeira Grande, estando já a decorrer os preparativos para avançar, nos próximos dias, para as restantes localidades.

Está prevista a realização do inquérito no início e no final da vigência do Plano Regional de Saúde “de forma a perceber se as medidas introduzidas foram eficazes nos seus objetivos”, referiu Luís Cabral.

O inquérito está a ser coordenado pela Direção Regional da Saúde, com a colaboração das Unidades de Saúde de Ilha, sendo o seu preenchimento feito, presencialmente, por um enfermeiros, nos centros de saúde, ou depois de previamente contactados, nos domicílios.

Luís Cabral apelou às populações para que colaborarem na realização do inquérito, garantindo a total segurança e confidencialidade dos dados.

“As pessoas podem ficar tranquilas porque os seus dados pessoais, não serão divulgados, serão todos tratados de forma coletiva e sempre por profissionais de saúde”, assegurou o Secretário da Saúde.

RL/Gacs

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top