Home / Destaque / Jornadas Parlamentares: CDS-PP lamenta que Governo “tenha virado costas às Fajãs” (c/audio)
Jornadas Parlamentares: CDS-PP lamenta que Governo “tenha virado costas às Fajãs” (c/audio)

Jornadas Parlamentares: CDS-PP lamenta que Governo “tenha virado costas às Fajãs” (c/audio)

A Deputada do CDS-PP Açores, Ana Espínola, lamentou, este Domingo, que “o Governo Regional tenha virado as costas às Fajãs da ilha de São Jorge, que são um ex-libris da ilha e uma imagem de marca da qualidade do turismo dos Açores”, defendendo que o executivo cumpra com o que prometeu e esclareça “definitiva e claramente” o que se passa com a contaminação da lagoa da Caldeira do Santo Cristo.

Depois de um dia dedicado às Fajãs dos Cubres e da Caldeira do Santo Cristo, Ana Espínola apontou falhas e pediu esclarecimentos sobre as interdições que foram impostas aos banhos e à apanha de amêijoas (produto único nos Açores apenas produzido na lagoa da Caldeira), em Setembro do ano passado, e que “nunca mais foram levantadas, nem foi prestado mais qualquer esclarecimento”. Recorde-se, a propósito, que já em Outubro do ano passado a Deputada democrata-cristã eleita pela ilha de São Jorge apresentou um requerimento ao Governo Regional a questionar sobre esta situação que até hoje ainda não foi respondido.

No âmbito das IV Jornadas Parlamentares da actual Legislatura, subordinadas ao tema “Turismo: o que falta fazer!”, os populares apontaram também falhas na limpeza da Fajã “ex-libris” da ilha, bem como falhas no cumprimento das promessas dadas e em investimentos realizados que foram “mal concretizados”.

“Estamos numa Fajã com belezas únicas, mas olhamos à volta e a Fajã está suja. Temos aqui também uma promessa do Governo Regional socialista, de vários anos, nunca concretizada, apesar de existir terrenos que já foram comprados, para a construção de um parque de campismo que ainda não existe. Para além disso, investiram centenas de milhares de euros num Centro de Interpretação Ambiental da Caldeira, que foi inaugurado há pouco tempo, mas que já está fechado porque foi mal concretizado”, denunciou a Deputada, lamentando “que o Governo tenha voltado as costas às Fajãs de São Jorge”.

“Para o CDS-PP é preciso manter a natureza asseada e é preciso criar condições para que os turistas possam vir e ficar nas Fajãs e nesta em particular”, acrescentou.

Durante o dia, que começou com uma visita às obras que o Governo está a efectuar na Fajã dos Cubres, na sequência dos estragos provocados pelos últimos temporais, os parlamentares fizeram a caminhada até à Fajã de Santo Cristo onde verificaram a estrangulação da Lagoa (que provoca a contaminação por algas vermelhas), as obras de abastecimento de água e de electrificação da Fajã, os terrenos adquiridos pelo Governo para a construção do parque de campismo que nunca foi feito e um anúncio na porta do Centro de Interpretação Ambiental que diz que “por motivos técnicos” o mesmo se encontra encerrado e sem qualquer indicação de data para reabertura.    

As Jornadas Parlamentares prosseguem Segunda-feira, dia 24, na ilha de São Jorge, o dia será dedicado à apresentação de cumprimentos aos recém eleitos Presidentes das Câmaras Municipais das Velas, pelas 10h00, nos Paços do Concelho, e, pelas 14h30, ao executivo municipal da Calheta, pelas 14h30, também nos respectivos Paços do Concelho. Na sequência da reunião com o Autarca da Calheta os Deputados do CDS-PP vão deslocar-se, na companhia do edil, à Fajã dos Vimes, onde existem algumas especificidades muito características, como plantações de café (que é vendido como produto gourmet em alguns pontos do Continente português), tecelagens, entre outras características.

RL/CDS-PP

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top