Home / Destaque / “Ligação marítima entre Calheta e Angra é materialização das ambições de jorgenses e terceirenses”, afirmou Rogério Veiros
“Ligação marítima entre Calheta e Angra é materialização das ambições de jorgenses e terceirenses”, afirmou Rogério Veiros

“Ligação marítima entre Calheta e Angra é materialização das ambições de jorgenses e terceirenses”, afirmou Rogério Veiros

“Ligação marítima entre a Calheta de São Jorge e Angra do Heroísmo é uma grande ambição dos jorgenses e de muitos terceirenses, sendo um assunto de extrema importância para estas populações”, afirmou Rogério Veiros.

O deputado socialista falava esta quarta-feira, no Parlamento Açoriano.

Para Rogério Veiros, “aquilo que as pessoas desejam é muito importante, porque isso irá permitir também uma melhor ligação económica entre S. Jorge e a ilha Terceira, nomeadamente com Angra, que é uma cidade de referência no Grupo Central”.

Rogério Veiros destacou que a ligação recentemente anunciada pelo Senhor Secretário Regional do Turismo e Transportes “é de grande alcance para os Açores e para o Grupo Central” e impõe-se “por razões históricas, por razões culturais e também por razões económicas”.

O deputado socialista elencou um conjunto de situações que no passado recente impediram que esta ligação fosse feita, “primeiro porque não havia porto ou gare marítima, depois já havendo porto e gare construídos pelo Governo dos Açores faltaram os barcos, que perderam a certificação” no período que antecedeu à regionalização da Transmaçor.

“Agora que São Jorge tem porto, tem gare marítima e que a Região tem barcos, também a oposição aproveita para criticar o Governo dos Açores”, lamentou.

O parlamentar socialista criticou ainda a forma como o CDS/PP, na pessoa do seu líder parlamentar Artur Lima, abordou a situação “brincando com o assunto, brincando com as ambições de muitos jorgenses e de muitos terceirenses”, retorquindo que “com as aspirações do povo o senhor deputado não deve brincar”.

Conforme descreveu Rogério Veiros, “hoje encontramos empresas de S. Jorge que investem no Pico e vice-versa, uma economia mais interligada graças a uma política de transportes que tem apostado no Triângulo e que se está cada vez mais a aproximar toda esta economia”.

“Enquanto cidadão e deputado que anda por estas ilhas, tenho assistido e participado em muitas conversas, com muitos jorgenses, picarotos e faialenses, que estão extremamente satisfeitos com a evolução que este Governo Regional tem implementado nas ligações interilhas e esta é uma evolução muito grande e sem precedentes”, finalizou Rogério Veiros.

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top