Home / Destaque / Localização da Tenda Eletrónica da Semana Cultural das Velas gera polémica a uma semana do início da festa (c/áudio)
Localização da Tenda Eletrónica da Semana Cultural das Velas gera polémica a uma semana do início da festa (c/áudio)

Localização da Tenda Eletrónica da Semana Cultural das Velas gera polémica a uma semana do início da festa (c/áudio)

O polémico tema da localização da Tenda Eletrónica da Semana Cultural das Velas chegou à Assembleia Municipal.

A tenda eletrónica, que é da responsabilidade de uma empresa terceirense e que é tida como uma das grandes apostas da XXVIII Semana Cultural das Velas, tem gerado alguma discordância entre a população devido à sua localização que será na Poça dos Frades, uma das zonas balneares mais movimentadas da Vila.

Foi pelo deputado municipal João Estrela que o tema foi trazido à sessão ordinária da Assembleia Municipal que decorreu esta quinta-feira. Garrafas de vidro na zona balnear da poça e o facto de a tenda estar perto da casa mortuária foram algumas da preocupações levantadas.

“A opinião da maioria das pessoas é que o lugar não foi bem escolhido e por várias razões”, apontou João Estrela.

Apesar de “o controle ser feito, podem sempre aparecer garrafas de vidro dentro da poça” e, posto isto, “se alguém se cortar dentro da poça nada justifica a existência dessa Tenda Eletrónica”, afirmou o deputado municipal. João Estrela mostrou-se ainda preocupado com a proximidade da Tenda da Casa Mortuária. “Se morrer alguém o que pensam fazer?”, questionou o deputado.

No que respeita ao facto de a Tenda Eletrónica estar perto da Casa Mortuária, Luís Silveira adiantou que há sempre a alternativa da Casa Mortuária dos Rosais se as pessoas em causa não quiserem ser incomodadas por todo o barulho proveniente da festa.

Já no que toca à questão das garrafas de vidro, o autarca fez questão de salientar que em nenhum espaço da festa está autorizada a venda de bebidas em garrafas de vidro.

“Não há garrafas no espaço da festa”, frisou Luís Silveira. No entanto, a organização da festa não se pode responsabilizar “se alguém trouxer garrafas de algum dos cafés nos arredores”, como explicou o autarca, dizendo mesmo que essa parte não pode “controlar”.

Luís Silveira realçou que “a festa é com copo de plástico para todos os espaços e está escrito no regulamento da festa que se algum espaço estiver a vender garrafas e isso for detetado é imediatamente, inclusive pela organização e pelas forças de segurança, intercetado que não o pode fazer”.

O Presidente do Município explicou ainda como funcionará a limpeza do espaço.

“Nós temos todos os cuidados tomados, nomeadamente as casas de banho da Poça vão funcionar durante toda a noite, ou seja, enquanto a Tenda estiver aberta estão abertas com um funcionário do Município ao serviço delas para as manter limpas, para que não haja discórdia e para que não haja também vandalismo”, afirmou.

Luís Silveira garantiu que quem quiser começar a usufruir daquela zona balnear logo pela manhã o poderá fazer, uma vez que estará tudo limpo pelas 7h da manhã, afirmando também que “a zona de banho não é afetada, não é tocada e as pessoas que estão na tenda não têm acesso a essa zona”.

O autarca aproveitou ainda para explicar que a Tenda Eletrónica só tem autorização para começar a funcionar 30 minutos após o último concerto, sendo que as tascas da festa podem estar abertas até uma hora e meia após o último concerto também.

Quanto aos horários de encerramento, a Tenda irá encerrar às quatro da manhã na quinta-feira e no domingo, sendo que nos restantes dias, sexta e sábado, o horário de encerramento é às seis da manhã.

LA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top