Home / Açores / Marta Guerreiro defende uma política de prevenção na gestão das áreas protegidas dos Açores
Marta Guerreiro defende uma política de prevenção na gestão das áreas protegidas dos Açores

Marta Guerreiro defende uma política de prevenção na gestão das áreas protegidas dos Açores

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo salientou esta segunda-feira que o Governo dos Açores tem uma estratégia de prevenção no que diz respeito às áreas protegidas de todo o arquipélago, destacando a recente obra de desvio de um caminho rural na área de Paisagem Protegida do Barreiro da Faneca, em Santa Maria.

“A empreitada incidirá no desvio do caminho, atualmente utilizado pelas atividades, quer agrícola, quer turística, com o objetivo de preservar a interação harmoniosa, por via da proteção ambiental, de usos tradicionais e acessos de viaturas à área protegida em causa”, frisou Marta Guerreiro após uma visita à obra, no âmbito da visita estatutária à ilha de Santa Maria.

A Secretária Regional considerou que este é um “exemplo” de como se deve atuar e prevenir para que seja possível “regular as atividades”, sejam turísticas ou agrícolas, “minimizando” as ameaças aos recursos naturais e à estabilidade da paisagem.

“A obra visa, essencialmente, desviar os veículos motorizados do interior da área de Paisagem Protegida do Barreiro da Faneca, minimizando os correspondentes impactos e proporcionando uma melhor fruição aos visitantes desta área classificada do Parque Natural de Santa Maria”, adiantou Marta Guerreiro.

A intervenção, orçada em 250 mil euros, prevê a criação de acessos pedonais ao Barreiro da Faneca e a uma zona de contemplação servida de lugares de estacionamento, também para utentes com mobilidade condicionada.

A titular das pastas do Turismo e Ambiente garantiu ainda que a criação de uma Secretaria Regional que alia estas áreas “tem, precisamente, esta função de trabalhar sempre em prol de um desenvolvimento sustentável com uma gestão do território que garanta a respetiva preservação da sua capacidade de uso”.

“Atuamos e atuaremos sempre no sentido da adoção de medidas que limitem ou que reduzam o impacto das atividades humanas no território, prevenindo a sua degradação e promovendo a sua recuperação, sendo caso disso”, frisou.

O Barreiro da Faneca, de origem vulcânica, pertence à unidade geológica denominada ‘Formação de Feteiras’ e, na sua envolvência, é possível observar espécies de flora endémica dos Açores como, por exemplo, o pau-branco, malfurada, louro-da-terra e a urze.

GaCS/RL Açores

 

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top