Marta Guerreiro destaca integração dos Açores na discussão pública da Estratégia Turismo 2027

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo destacou hoje a importância do Laboratório Estratégico de Turismo, enquanto iniciativa de discussão pública que permitirá recolher contributos da Região para a Estratégia Turismo 2027, com a inclusão dos Açores no debate participativo a nível nacional.

“Iniciativas como este Laboratório são muito importantes no que diz respeito a um planeamento atento às tendências e que envolva todos os agentes – públicos e privados – num debate amplo, com a perspetiva de garantir o futuro do setor turístico num pensamento que se concretiza a partir do presente”, afirmou Marta Guerreiro, que falava, em Ponta Delgada, na abertura do Laboratório Estratégico de Turismo, promovido em coordenação com o Turismo de Portugal.

Marta Guerreiro adiantou que pretende ter concluída em 2017 a revisão do POTRAA – Plano de Ordenamento Turístico da Região Autónoma dos Açores, “em articulação com as entidades públicas de âmbito local, com os parceiros do setor e as áreas transversais ao turismo, como as do ambiente, da agricultura e do mar”.

Para além deste Plano, destacou também o PEMTA – Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores como “um instrumento fundamental para a abordagem que será feita ao setor nos próximos anos, tendo como objetivo a manutenção de políticas ambientais e turísticas conciliatórias com práticas que salvaguardem a identidade” açoriana.

Num balanço do setor em 2016, a titular da pasta do Turismo manifestou satisfação por terem sido atingidas 1,4 milhões de dormidas entre janeiro e outubro, representando um crescimento de 22% face igual período de 2015, e destacou os proveitos totais na hotelaria tradicional, com um crescimento de 31,4% em termos homólogos, correspondendo a 65 milhões de euros até outubro de 2016.

Ainda sobre os dados do setor no ano passado, os residentes em Portugal representaram cerca de 564,3 mil dormidas e os estrangeiros atingiram 843,9 mil dormidas nos Açores, correspondendo a um acréscimo homólogo de 19,6% e 23,1%, respetivamente, com destaque para os EUA e Espanha, com crescimentos na ordem dos 58% e 50%.

À luz de iniciativas como este Laboratório, a Secretária Regional assegurou o empenho em manter “intenso diálogo com todos os agentes do setor”, dando continuidade à política de proximidade iniciada em dezembro nas ilhas do Pico e do Faial.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta