Ultimas
Home / Politica / Milhões para investir no mar e EasyJet a voar para as Lajes, anuncia Artur Lima
Milhões para investir no mar e EasyJet a voar para as Lajes, anuncia Artur Lima

Milhões para investir no mar e EasyJet a voar para as Lajes, anuncia Artur Lima

 

O Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, anunciou, esta segunda-feira, que os Açores podem vir a receber mais “15 a 20 milhões de euros”, do próximo programa operacional comunitário para os assuntos marítimos, “integralmente dedicados a projetos de investimento, emprego e novos negócios, relacionados com a economia do mar na ilha Terceira”.

Esta é uma das conclusões das reuniões de trabalho que Artur Lima mantém, com frequência, em Lisboa, com destacados dirigentes do seu partido e que desempenham funções governativas com especial impacto em assuntos que dizem respeito à Região, como o transporte aéreo ou o dossier da Base das Lajes.

A última destas “reuniões de trabalho” aconteceu na passada sexta-feira, antes da reunião do Conselho Nacional do Partido, e juntou Artur Lima com Pires de Lima (Ministro da Economia), Leonardo Mathias (Secretário de Estado da Economia e presidente do grupo de trabalho que está a estudar alternativas de financiamento e investimento para a Terceira na sequência do processo de redução de militares americanos nas Lajes), Adolfo Mesquita Nunes (Secretário de Estado do Turismo) e Assunção Cristas (Ministra da Agricultura e do Mar).

“A minha agenda era simples e foi bem sucedida: soluções para haver voos mais baratos para a Terceira; soluções para compensar os Açores e a Terceira, em especial, face à redução militar na Base das Lajes”, disse o Líder popular açoriano anunciando que, “muito em breve, o Ministro da Economia virá à ilha Terceira” e que no dia em que Pires de Lima “aterrar já trará na mão uma boa solução para termos uma grande companhia low cost a voar para esta ilha (e que um passarinho me disse que será a EasyJet)”.

“A solução que Pires de Lima vier anunciar só pode beneficiar a economia da Terceira e dos Açores, pelo estímulo que dará ao turismo e a todas as actividades que giram à sua volta, assim como pelo potencial para as ilhas do Grupo Central”, afirmou. “Há muito tempo, que o CDS Açores tem vindo a desenvolver um trabalho intenso sobre estas duas questões fundamentais para a Região e para a ilha Terceira, em particular. O facto de a solução estar encaminhada, mas ainda não fechada, levou-me a ter alguma reserva na forma de abordar este assunto”, declarou Artur Lima, frisando que “eu não estou há espera que me digam de Lisboa para anunciar low cost’s para os Açores”.

“O que interessa é que, o mais rapidamente possível, os voos low cost comecem a acontecer para a ilha Terceira, e é nisso que o Dr. António Pires de Lima está completamente empenhado. Para isso não bastam as negociações com a companhia; é preciso superar, por exemplo, as auditorias aéreas e ter o financiamento completo. As negociações são complexas e envolvem várias partes: há a questão do handling; há a questão da certificação da Aerogare das Lajes; há a questão da componente militar da pista; há um conjunto de questões que estão a ser trabalhadas com o Governo Regional e outros parceiros que exigem alguma prudência e recato”, disse.

Referindo o envolvimento também do Secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, “a trabalhar, a dar o seu contributo nesta área”, Artur Lima salienta, assim, ter “boas razões para ter esperança numa boa solução para a melhoria das acessibilidades dos Açorianos ao exterior e para um incremento da actividade turística nas ilhas do Grupo Central”.

“Bem sei que o líder do PSD/Açores, recentemente, se pôs em bicos de pés, mas a verdade é que os governantes que estão a tratar dos assuntos das acessibilidades aéreas e do dossier da Base das Lajes, por acaso, são 3 do CDS e apenas 1 do PSD. A mim e ao CDS Açores interessa o resultado final. Conto com todos e, acima de tudo, confio no que o Ministro da Economia vai trazer e tratar na visita que realizará à ilha Terceira, brevemente”, acrescentou o Presidente do CDS-PP Açores.

15 a 20 milhões para investir no mar

Por outro lado, no sentido do trabalho que está a ser desenvolvido no intuito de se encontrarem medidas de mitigação do impacto da redução dos militares norte-americanos na Base das Lajes, Artur Lima destacou o papel do Secretário de Estado da Economia, Leonardo Mathias, anunciando um pacote especial e específico de fundos comunitários que pode ajudar à criação de mais empresas e novos empregos na Terceira.

“Como sabem, tenho defendido que só há uma solução para o bem dos Terceirenses: o Governo da República, o Governo Regional e setor privado da Terceira têm que estar juntos, a remar para o mesmo lado, o que significa fazer acordos e compromissos e separar a campanha eleitoral destas questões absolutamente essenciais para o desenvolvimento. Para os Açorianos é evidente que o estudo do grupo trabalho, apesar de ter, como não poderia deixar de ser, uma componente técnica, é importante e deve apontar opções de financiamento concretas, numa ajuda especial para reconstruirmos a economia da ilha Terceira. Essas opções terão que ser depois validadas politicamente, por isso, é que é importante preservar um bom clima e um bom relacionamento institucional entre a Região e a República, independentemente das posições de cada uma, nas próximas eleições de Outubro”, considerou.

Assim, Artur Lima diz que “com sentido prático procuro com determinação contribuir para se encontrarem sempre boas soluções, quero que saibam que continuo a trabalhar com Lisboa, no sentido de se poder guardar no próximo quadro de fundos comunitários uma verba específica totalmente dedicada a projectos de investimento e criação de emprego na ilha Terceira. Para a reorganização da economia da ilha, estes fundos poderão vir a ter uma grandeza de 15 a 20 milhões de euros, a sair do próximo programa operacional para os assuntos marítimos. O acréscimo destes fundos ao envelope já consignado à Região, representaria um aumento de 85% face ao que os Açores beneficiaram no programa Pro-Mar, entre 2007 e 2013”.

Segundo Artur Lima “estes fundos comunitários seriam integralmente dedicados a projetos de investimento, emprego e novos negócios, relacionados com a economia do mar na ilha Terceira”, referindo estar “a trabalhar, nesta excelente oportunidade, tanto com a Dra. Assunção Cristas, que tutela o ministério do Mar, como com o Dr. Leonardo Mathias, que lidera o grupo de trabalho”.

Boas notícias

“Estas são duas boas notícias por hoje e, por isso, dou por muito bem empregue o tempo que estive em reuniões de trabalho com os colegas do CDS em Lisboa”, declarou o Líder democrata-cristão defendendo ser “fundamental um trabalho institucional e de parceria” sobre estas matérias, pois, “ninguém sozinho conseguirá obter resultados práticos e com efeitos reprodutivos para a economia dos Açores”.

É exatamente por isso, reforçou, “que mantendo a postura política construtiva de sempre e anúncio que vou solicitar uma reunião ao Sr. Presidente do Governo dos Açores e ao Sr. Presidente da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, para, em conjunto, trabalharmos em prol da economia da ilha Terceira, do Grupo Central e dos Açores”.

GI CDS-PP Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top