Home / Açores / Morreu Mário Soares – nos Açores foram várias as palavras de reconhecimento ao antigo Presidente da República e foi cancelado o plenário do Parlamento Açoriano programado para esta semana
Morreu Mário Soares – nos Açores foram várias as palavras de reconhecimento ao antigo Presidente da República e foi cancelado o plenário do Parlamento Açoriano programado para esta semana

Morreu Mário Soares – nos Açores foram várias as palavras de reconhecimento ao antigo Presidente da República e foi cancelado o plenário do Parlamento Açoriano programado para esta semana

O antigo Presidente da República Mário Soares morreu este sábado aos 92 anos.

Mário Soares encontrava-se internado desde o dia 13 de dezembro, tendo sido transferido no dia 22 dos Cuidados Intensivos para a “unidade de internamento em regime reservado” do Hospital da Cruz Vermelha, depois de sinais de melhoria do estado de saúde.

No entanto, no dia 24, um agravamento súbito da situação clínica obrigou ao regresso do antigo chefe de Estado à Unidade dos Cuidados Intensivos.

No dia 31 de dezembro, dia da última atualização feita pelo hospital sobre o seu estado de saúde, Mário Soares continuava em “coma profundo”, mas “estável e com parâmetros vitais normais”.

Mário Soares, que morreu sábado aos 92 anos, desempenhou os mais altos cargos no país e a sua vida confunde-se com a própria história da democracia portuguesa: combateu a ditadura, foi fundador do PS e Presidente da República.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares foi fundador e primeiro líder do PS, e ministro dos Negócios Estrangeiros após a revolução do 25 de Abril de 1974

Primeiro-ministro entre 1976 e 1978 e entre 1983 e 1985, foi Soares a pedir a adesão à então Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1977, e a assinar o respetivo tratado, em 1985. Em 1986, ganhou as eleições presidenciais e foi Presidente da República durante dois mandatos, até 1996.

Após a morte do antigo presidente foi decretado o luto nacional que durará três dias.

O Governo dos Açores, presidido por Vasco Cordeiro, já anunciou que não vai ter agenda pública nos três dias de luto nacional decretados pelo Executivo nacional.

No sábado, numa reação à morte de Mário Soares, Vasco Cordeiro considerou o antigo chefe de Estado como “um gigante do século XX português” e destacou o seu papel nas autonomias regionais.

O presidente do executivo regional, também líder do PS/Açores, apontou ainda o papel do antigo Presidente da República nas autonomias regionais, dizendo mesmo que “o facto é que é sob a liderança do doutor Mário Soares que o Partido Socialista, maioritário na Assembleia Constituinte, aprova também na Constituição este modelo de descentralização política que são as autonomias regionais e essa importância é algo que também diz muito, quer aos açorianos, quer aos madeirenses”.

Já a presidente da Assembleia Legislativa dos Açores considerou que o exemplo da ação política e cívica do antigo chefe de Estado Mário Soares “é um legado que muito” honra e “será, certamente, uma inspiração para as gerações vindouras”.

Numa mensagem de condolências à morte do antigo Presidente da República, Ana Luís manifesta “profundo pesar pelo falecimento” de Mário Soares, “personalidade incontornável da democracia portuguesa”, segundo as suas palavras.

Para a presidente e cito, “Hoje é um dia de luto para Portugal, não só pela perda de um homem que desempenhou os mais altos cargos políticos da nação, mas principalmente porque perdeu um homem de grandes convicções, o defensor de uma Europa unida e um lutador incansável pela liberdade e pela democracia”. Palavras de Ana Luís, que expressa, ainda, condolências e solidariedade à família.

Entretanto, o plenário do parlamento dos Açores que estava previsto decorrer esta semana, na Horta, foi adiado para a semana seguinte, devido ao luto nacional decretado pela morte de Mário Soares, tal como foi anunciado este domingo.

“Tendo sido decretado três dias de luto nacional, a presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores informa que o período legislativo de janeiro foi adiado, estando programado o início dos trabalhos para o próximo dia 17 de janeiro”, pode ler-se na nota enviada às redações.

AO/LA/RL Açores

Imagem: ©Direitos Reservados

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top