Açores

“Morte de António Almeida Santos é grande perda para o País”, afirma Vasco Cordeiro

O Presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro, enalteceu esta terça-feira a figura de “estadista, de político e de pensador” de António Almeida Santos, considerando que a sua morte é uma “grande perda” para o país.

“António Almeida Santos foi um dos artífices do regime democrático, um dos construtores da nossa Democracia e deixa a sua marca como o oposicionista ao Antigo Regime, à ditadura, quer como governante quer como parlamentar, como presidente da Assembleia República, ou como presidente do Partido Socialista”, disse Vasco Cordeiro, aos jornalistas, em Ponta Delgada.

O líder do Partido Socialista Açores referia-se assim a Almeida Santos, que faleceu esta segunda-feira, tendo manifestado a sua consternação e apresentado as suas condolências à família “desta grande figura da democracia” portuguesa.

“António Almeida Santos deixa a sua marca não só no conteúdo mas também na forma. Ele que era um cultor da língua, da sensibilidade, da delicadeza, que não significava menor firmeza na defesa das suas convicções, elevava o debate político a uma qualidade e a um nível pouco comum”, concluiu Vasco Cordeiro.

GI PS Açores/RL Açores

Comment here