Home / Politica / “Não deve ser fácil defender durante quatro anos um governo neoliberal na República e depois dizer que se está do lado certo da História”, sublinhou André Bradford
“Não deve ser fácil defender durante quatro anos um governo neoliberal na República e depois dizer que se está do lado certo da História”, sublinhou André Bradford

“Não deve ser fácil defender durante quatro anos um governo neoliberal na República e depois dizer que se está do lado certo da História”, sublinhou André Bradford

O Grupo Parlamentar do PS considerou, esta terça-feira, que o PSD/Açores atravessa uma grave crise ideológica e lamentou que o maior partido da oposição tenha optado por não debater o Plano e Orçamento da Região para 2016, com o seu chumbo anunciado.

A posição foi defendida por André Bradford, que falava no plenário regional, que decorre na cidade da Horta.

André Bradford criticou o PSD por ter “abdicado de analisar este Plano e este Orçamento, não pela sua valia ou demérito, mas porque olhando para trás, de acordo com as contas que fez, achou que os Planos e Orçamentos anteriores não tinham sido devidamente executados e portanto este nem valia a pena discutir ou melhorar”, lamentando que “para o PSD não valha a pena debater e tentar melhorar o futuro, por causa das propostas do passado”.

Para o deputado socialista, isso resulta da “crise de identidade e do processo de reajustamento ideológico que o PSD atravessa”, porque “não deve ser fácil passar quatro anos a incensar um governo neoliberal radical de linha dura na República, vendo justeza e mérito em cada corte no apoio social e ir depois a Bruxelas, como o fez o deputado Duarte Freitas, dar o braço à União Europeia e à NATO, tirar fotografias e dizer que se está do lado certo da História, contra as ‘forças de extrema esquerda radical e os partidos que com elas se aliam’ para chegar a S. Miguel, sentar-se numa sala de militantes e simpatizantes do PSD e eles dizerem que afinal o PSD deve estar mais à esquerda do PS”.

“Quem não sabe onde está, não pode de forma alguma saber para onde é que quer que a Região vá e esse é o grande problema de orientação do PSD”, destacou André Bradford.

“É lamentável que o PSD se tenha apresentado neste debate não para discutir este Plano e Orçamento, não onde estávamos em 2012 e onde estamos em 2015, mas apenas para levantar uma ou outra questiúncula, à espera que a orientação ideológica se defina. Este Governo dos Açores do novo ciclo de governação do PS tem evidenciado rumo, sentido de orientação e determinação, contrastando de forma clara com a desorientação e crise de identidade que encontramos no PSD”, frisou André Bradford.

GI PS Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top