Navio Mestre Simão é irrecuperável, anuncia Governo Regional

O Governo Regional fez saber esta manhã que o navio Mestre Simão, que encalhou junto ao Porto da Madalena, na ilha do Pico, é irrecuperável e que, por isso, se avançará para a construção de uma nova embarcação com as mesmas caraterísticas.

O anúncio foi feito pela Secretária regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha, numa conferência de imprensa conjunta com o presidente do Conselho de Administração da Atlânticoline, Carlos Faias, que decorreu em Ponta Delgada.

“Foi desenvolvida pelas seguradoras um trabalho de avaliação ao estado do navio e uma ponderação dos passos seguintes. E, nessa avaliação, as seguradoras concluíram que não é viável recuperar o “Mestre Simão”, tendo-o dado como perdido”, afirmou Ana Cunha.

Perante este cenário, a governante acrescentou que a administração da Atlâticoline, com a concordância do Governo dos Açores, optou por promover de imediato a construção de uma nova embarcação similar ao “Mestre Simão”.

Não foram ainda apuradas as causas do acidente, mas de qualquer forma a Atlânticoline irá receber 9,2 milhões de euros pela perda total do navio.

O valor da indemnização, adiantou Carlos Faias, será aplicado na compra de um novo barco, que se prevê que possa a estar a desempenhar as funções do ‘Mestre Simão’ no último trimestre de 2019.

AO/RL Açores

Fotografia: ©Direitos Reservados

Deixe uma resposta