Home / Destaque / Novo Museu Francisco de Lacerda vai valorizar São Jorge no contexto regional, afirma Vasco Cordeiro 
Novo Museu Francisco de Lacerda vai valorizar São Jorge no contexto regional, afirma Vasco Cordeiro 

Novo Museu Francisco de Lacerda vai valorizar São Jorge no contexto regional, afirma Vasco Cordeiro 

O Presidente do Governo afirmou esta terça-feira que o novo Museu Francisco de Lacerda, um investimento superior a três milhões de euros na Vila da Calheta, vai permitir integrar São Jorge na rede regional de infraestruturas museológicas, valorizando, assim, esta ilha no contexto regional.

“Este corresponde a um compromisso de dotar a ilha de uma infraestrutura museológica que possa servir para integrá-la no processo que temos desenvolvido a nível regional de dotar todas as ilhas de estruturas museológicas, que, valorizando a realidade de ilha, se integrem num contexto mais vasto da Região”, salientou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo dos Açores falava na cerimónia de lançamento da primeira pedra da construção das novas instalações do Museu Francisco de Lacerda, que serão edificadas na antiga Fábrica de Conservas Marie D’Anjou.

No segundo dia da visita estatutária a São Jorge, Vasco Cordeiro adiantou que este é um investimento significativo, superior a três milhões de euros, e que tem também o objetivo concreto de contribuir para o desenvolvimento da ilha.

“Este tipo de infraestruturas não pode servir apenas para mostrar aquilo que já fomos. Têm de ser também fatores e instrumentos de desenvolvimento presente e futuro”, preconizou o Presidente do Governo.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro assegurou, por outro lado, que a localização nas antigas instalações da fábrica conserveira não resulta de uma “escolha aleatória, nem de um capricho” do Governo dos Açores.

“Este investimento localiza-se aqui porque é aqui que ele serve um dos seus objetivos fundamentais: o de contribuir para trazer vida à Calheta”, garantiu o Presidente do Governo no lançamento da obra de construção do museu, que terá um programa museológico dedicado às temáticas da ilha de São Jorge, da música e da indústria conserveira.

“É aqui, neste local, que ele contribui, de forma mais significativa, para o processo de trazer nova vida ao centro da Calheta, que pode servir para atrair mais pessoas ao centro desta vila, que pode contribuir para o objetivo comum à Câmara Municipal e ao Governo de ser, no fundo, um fator de desenvolvimento e progresso”, sublinhou Vasco Cordeiro.

As novas instalações do Museu Francisco de Lacerda serão compostas por três polos, sendo um dedicado à área do atendimento técnico, de administração e de gabinetes de trabalho, outro para as exposições de longa duração dos três núcleos e um terceiro que albergará, entre outras valências, a Loja da Cultura, sala para exposições temporárias, sala de formação e de reuniões, auditório e centro de documentação.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top