Home / Açores / Núcleos de Saúde Familiar serão um avanço significativo nos cuidados de saúde, afirma Luís Cabral
Núcleos de Saúde Familiar serão um avanço significativo nos cuidados de saúde, afirma Luís Cabral

Núcleos de Saúde Familiar serão um avanço significativo nos cuidados de saúde, afirma Luís Cabral

O Secretário Regional da Saúde anunciou esta sexta-feira que será publicado hoje o despacho que determina a criação dos Núcleos de Saúde Familiar, uma medida que representa um avanço significativo nos cuidados de saúde e será aplicada em todas as Unidades de Saúde de Ilha “até ao final do ano”.

Luís Cabral, que falava à margem de uma visita ao Centro de Saúde da Ribeira Grande, onde analisou com a Unidade de Saúde a implementação desta medida, adiantou que a decisão do Governo dos Açores pretende “reformular os cuidados de saúde primários de acordo com aquilo que são as necessidades do utente”, onde a tutela “tem vindo a fazer um investimento significativo”.

Com esta nova medida, pretende-se, segundo Luís Cabral, a “reconfiguração do atual modelo de prestação de cuidados, em termos de organização e funcionamento das Unidades de Saúde de Ilha”.

Nesse sentido, acrescentou que se pretende que aquele modelo “esteja orientado para a obtenção de ganhos em saúde e na melhoria da acessibilidade, através da sua reestruturação em núcleos funcionais”.

O Secretário Regional salientou a preocupação da tutela, especialmente, com os utentes que não têm médico de família, adiantando que eles serão agrupados em Núcleos de Saúde Familiar, sendo-lhes “automaticamente atribuído o enfermeiro e o administrativo que asseguram a assistência” e que poderão “utilizar as consultas complementares existentes nos Centros de Saúde para obter consultas médicas para os seus utentes até haver a cobertura total da Região com médicos de família”.

Os Núcleos de Saúde Familiar assentam na prestação de cuidados de saúde individuais e familiares por equipas transdisciplinares, constituídas por um médico, um enfermeiro e um administrativo.

As Unidade de Saúde deverão agrupar os utentes da sua área de afluência em núcleos de 1.500 pessoas, devendo a lista ser organizada por agregados familiares e com base na geodemografia, de modo a assegurar que os cuidados de saúde primários estão mais próximos do utente.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top