Home / Açores / O desenvolvimento do desporto é uma “tarefa coletiva”, defende Avelino Meneses
O desenvolvimento do desporto é uma “tarefa coletiva”, defende Avelino Meneses

O desenvolvimento do desporto é uma “tarefa coletiva”, defende Avelino Meneses

O Secretário Regional da Educação e Cultura defendeu, na Terceira, que o desenvolvimento do desporto “é uma tarefa coletiva”, uma parte “pertence aos atletas”, a outra “não propriamente a menor, pertence a todos nós”.

“No desenvolvimento do desporto pesam e muito os apoios do Governo dos Açores, na aceção relativa, muito significativos, mesmo no contexto nacional. Contudo, o desenvolvimento do desporto é uma tarefa coletiva, uma parte pertence aos atletas, outra parte, e não propriamente a menor, pertence a todos nós”, sublinhou Avelino Meneses.

Neste contexto, o Secretário Regional da Educação e Cultura, que falava quarta-feira à noite na cerimónia comemorativa do 4ºº aniversário da fundação da Associação de Jovens da Fonte do Bastardo, apontou a agremiação desportiva com sede no concelho da Praia da Vitória como “um bom exemplo”.

Primeiramente, frisou, porque começou com o escalão dos juniores “e jamais abandonou a formação” e, depois, no “dealbar deste novo século XXI, subiu às divisões nacionais, com uma aposta frutuosa na competição, traduzida hoje na conquista de um campeonato nacional e de uma Taça de Portugal, títulos que honram os Açores no contexto nacional”.

Avelino Meneses realçou, por outro lado, o papel dos dirigentes desportivos, que “garantem” o pleno funcionamento dos clubes e das associações, sobretudo “quando promovem a utilização racional, como sucede na Fonte do Bastardo, de recursos financeiros públicos que são finitos, jamais infinitos”

E sobretudo, enfatizou, “quando evidenciam a capacidade, como acontece também aqui na Fonte do Bastardo, de captação de patrocínios que asseguram a essência da atividade” que desenvolvem.

“Aliás, ao estado moderno compete essencialmente um dever de regulação, que traga justiça ao convívio dos cidadãos e também uma função de complementaridade que converta em progresso a iniciativa desses mesmo cidadãos”, concluiu o Secretário Regional da Educação e Cultura.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top