Politica

“O que o PS fez a Portugal não merece perdão”, afirma Berta Cabral

A cabeça-de-lista do PSD/Açores à Assembleia da República considerou esta terça-feira que “o que o PS fez a Portugal não merece perdão”, lembrando que “foram os governos socialistas a comprometer as gerações futuras”, assim como “o progresso e o rendimento dos portugueses, deixando o país numa situação dramática”, afirmou.

Falando após a entrega da lista social democrata açoriana, em Ponta Delgada, Berta Cabral alertou que “não se pode dar confiança a quem não merece confiança, e o PS não merece confiança, porque foi com os seus governos que chegamos a uma situação de pré-falência”, adiantou.

Para a candidata do PSD/Açores, “um bom resultado será ganhar as eleições, como em 2011, de forma a ajudar o primeiro ministro de Portugal a levar por diante todo este trabalho de recuperação económico, social e financeira”, referiu.

Por seu turno, o presidente do partido destacou a entrega “de uma lista renovada, com mais mulheres do que homens, formando uma equipa empenhada em defender a 100% os interesses dos Açores”.

Segundo Duarte Freitas, o grande objetivo é “garantir que Pedro Passos Coelho continue como primeiro ministro de Portugal, porque não podemos voltar atrás, aos tempos da bancarrota de Sócrates, Costa e César”.

“Penso que os açorianos e os portugueses vão penalizar aqueles que nos levaram a essa bancarrota, e vão valorizar aqueles que lideraram um verdadeiro processo de salvamento para o país”, afirmou.

Duarte Freitas considera que “só com Pedro Passos Coelho na liderança do Governo da República poderemos continuar essa retoma, sendo que os nossos candidatos têm o importante papel de defender a Autonomia dos Açores, de forma a conseguir melhores condições de vida nas nossas ilhas”, concluiu.

GI PSD Açores/RL Açores

Comment here