Obras no Entreposto Frigorifico das Velas arrancam no quarto trimestre de 2017, assegura Gui Meneses

(Reportagem áudio a desenvolver)

Abril deste ano é a data apontada parra que a obra do Entreposto Frigorifico das Velas seja posta a concurso – a garantia foi deixada pelo Secretário regional do Mar que esteve hoje na ilha de São Jorge.

Para além de reunir com os pescadores de São Jorge, Gui Meneses visitou ainda a Indústria Conserveira de Santa Catarina, onde realçou o importante pepel da fábrica para a ilha.

A garantia foi dada pelo Secretário Regional do Mar, as obras no Entreposto Frigorifico das Velas devem arrancar no quarto trimestre de 2017, estando já o projeto concluído.

O Secretário Regional deixou claro que o Entreposto é uma das prioridades este ano para a ilha de São Jorge.

Gui Menezes adiantou que o projeto da obra ficou concluído em dezembro de 2016 com os devidos licenciamentos, estando a Lotaçor a analisar a nova portaria que regula o FEAMP – Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, de modo a proceder à sua candidatura no decorrer deste mês.

Depois de reunir com a Associação de pescadores, Gui Meneses visitou a Fábrica de Conservas de Santa Catarina elogiando o percurso que está a ser feito pela conserveira e garantindo que o governo continuará a apoiar a fábrica.

Gui Meneses destacou ainda a atitude inovadora da Indústria Conserveira de Santa Catarina que é um dos maiores empregadores da ilha.

Nesse sentido, lembrou o Prémio 5 Estrelas, arrecadado pela conserveira Santa Catarina em fevereiro, um galardão que distingue serviços, produtos e marcas que estão no topo da preferência dos portugueses, tendo sido o único produto da Região a receber este prémio.

Na data em que se assinala o Dia Internacional da Mulher, o Secretário Regional fez questão de frisar “o papel que as mulheres têm na indústria conserveira”, onde “a mão-de-obra é essencialmente feminina”.

O governante referiu ainda a importância das mulheres em toda a fileira da pesca, nomeadamente no setor extrativo, nas associações do setor e também na área da investigação, onde o seu trabalho é muito relevante.

Liliana Andrade/RL Açores/GaCS

Deixe uma resposta