DestaqueLocal

Oficinas da Parentalidade Positiva arrancam em São Jorge

A Secretária Regional da Solidariedade Social disse hoje, nas Velas, que a intervenção realizada no âmbito da Educação Parental visa “promover a parentalidade responsável, como forma de assegurar a todas as crianças e jovens, desde o início de vida, um processo de desenvolvimento integral e inclusivo”.

Andreia Cardoso falava, no âmbito da visita do Governo a São Jorge, na sessão de abertura da formação ‘Oficinas da Parentalidade Positiva’, uma iniciativa que resulta dos programas de Educação Parental e que conta com a participação de 11 pais e educadores.

“Pretende-se garantir que todas as crianças estão envolvidas num ambiente saudável, potenciador das suas capacidades, começando esse trabalho na envolvente familiar”, disse a governante, relembrando a primeira prioridade da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social.

As Oficinas da Parentalidade Positiva visam fomentar a troca de experiências, a reflexão, a construção e a consolidação de conhecimentos sobre o desenvolvimento infantil, ajudando os pais e outras figuras parentais a identificar as áreas que consideram mais problemáticas ou difíceis na relação com os filhos.

O objetivo é dotar os pais de estratégias, com vista à promoção de uma relação positiva entre pais e filhos, através da redução de práticas parentais coercivas e negativas, da redução do número de problemas de comportamento de crianças, nomeadamente problemas de oposição, falta de atenção, impulsividade ou hiperatividade.

“Queremos, com isto, que os pais ou outras figuras parentais se tornem agentes ativos na e para a comunidade, pelo que acreditamos que esta ação formativa irá resultar num contributo para o fortalecimento dos laços comunitários, o exercício dos seus direitos e deveres, a participação social e a prevenção de riscos, entre muitas outras áreas”, acrescentou.

As ações de Educação Parental são uma medida do Governo dos Açores no âmbito da promoção da boa parentalidade, tendo já sido realizadas iniciativas nesta área nas ilhas de São Miguel, Terceira, Faial, Pico, Graciosa e agora São Jorge, estando previsto para fevereiro a sua realização também em Santa Maria.

Estes grupos têm como destinatários grávidas e figuras parentais de crianças até aos seis anos de idade, com o objetivo promover o fortalecimento do desempenho parental positivo e incentivar a participação dos pais, desde muito cedo, no processo de desenvolvimento e educação das crianças.

“Acreditamos que estamos, desta forma, a contribuir para fortalecer a relação entre pais e filhos, a garantir o cuidado, a capacitação sem violência, o reconhecimento e orientação necessária, a fixação de limites, a proteção, atenção, afeto, ambientes familiares estáveis e relações de vinculação seguras”.

 

 

 

 

GaCS/RL Açores

Comment here