Paulo Teves defende papel dos jovens açordescendentes na preservação da identidade cultural dos Açores

Paulo Teves, que se dirigia a um grupo de jovens açor descendentes residentes no estado norte-americano da Califórnia, responsáveis pela Young Portuguese American, afirmou ser “fundamental que os jovens com raízes no arquipélago e no país participem nas atividades das várias associações que promovem a açorianidade e a portugalidade” nas comunidades da diáspora.

“Os jovens desempenham um papel importantíssimo no futuro do associativismo comunitário. A eles cabe a tarefa de divulgarem os Açores de hoje e promoverem a identidade cultural açoriana nas suas sociedades”, frisou Paulo Teves, que representou o Governo dos Açores na sessão organizada pela Luso American Education Foundation, instituição sem fins lucrativos dedicada à promoção da língua e cultura portuguesas. 

Nesta sessão, onde esteve em debate o futuro do associativismo comunitário e o papel dos jovens na promoção dos Açores e de Portugal, o Diretor Regional considerou importante que organizações como a Young Portuguese American “sejam dinamizadoras de novas formas de atuar na comunidade, gerindo o equilíbrio entre a identidade cultural manifestada pelo saudosismo e os novos desafios da Região e do País”. 

O Diretor Regional das Comunidades apelou ainda aos jovens açordescendentes para que “fortaleçam as relações com a terra de origem dos seus pais e avós” e defendeu a promoção de novas formas de contacto entre os jovens das comunidades e os da Região “através da criação de projetos comuns que divulguem os Açores atuais”. 

Paulo Teves esteve depois presente numa noite cultural açoriana organizada pela Banda Portuguesa de San José, onde destacou o empenho das filarmónicas em formar não apenas músicos, mas também “verdadeiros embaixadores do património cultural dos Açores no mundo”.

No âmbito da visita que está a realizar aos EUA, Paulo Teves participa hoje nas comemorações do centenário da Irmandade do Espírito Santo de San Jose, deslocando-se depois para a costa leste do país, onde tem agendados encontros com várias instituições ligadas às comunidades portuguesas e açorianas daquela região dos Estados Unidos da América.

RL/Gacs

Deixe uma resposta