PCP questiona Governo sobre obra do porto do Topo em S.Jorge

O Deputado do PCP no Parlamento Regional, Aníbal Pires, apresentou hoje um Requerimento exigindo esclarecimentos sobre o atraso na obra do porto do Topo. O PCP pretende que o Governo Regional esclareça se vai avançar com esta obra ainda na presente legislatura ou se pretende adiá-la.

Numa nota o PCP recorda que esta é uma antiga reivindicação dos seus habitantes, bem como dos autarcas do Concelho da Calheta, promessa eleitoral que tem sido muitas vezes repetida e que tem sido sucessivamente adiada.

De acordo com Aníbal Pires, “o Governo Regional apresentou um projeto de ampliação do porto do Topo que apenas permitirá a acostagem de embarcações de pequeno porte e não o estabelecimento de ligações regulares através dos navios da Transmaçor / Atlânticoline, desaproveitando assim a proximidade do Topo – um dos vértices do outro Triângulo do Grupo Central – às ilhas Terceira e Graciosa”.

“Apesar disso, muitos meses depois desse anúncio público, nada foi concretizado e desconhecem-se os prazos de execução e alguns pormenores do projeto”, segundo o comunista.

O PCP pretende, assim, em primeiro lugar, “uma clarificação política sobre a vontade – ou falta dela – do Governo Regional em levar por diante este projeto”.

Para além disso, o PCP questiona ainda as razões para tantas demoras e quer conhecer os prazos previstos e as diversas fases da obra.

GI PCP Açores/RL Açores

Deixe uma resposta