“Pedagogia da Autonomia deve ser feita de forma moderna e tecnologicamente cativante”, defendem os deputados do PS

 

O Grupo Parlamentar do PS defendeu esta quarta-feira, na cidade da Horta, uma divulgação e pedagogia da Autonomia de forma moderna e tecnologicamente cativante para os jovens, aquele que deve ser o público-alvo prioritário, na opinião dos socialistas.

Intervindo no debate para a proposta da criação de um Museu do Parlamento na ilha do Faial, Graça Silva esclareceu que “para o Grupo Parlamentar do PS, todas as iniciativas que visem a promoção da Autonomia e a aproximação do Parlamento à Comunidade, bem como a preservação do acervo documental, artístico, arquitetónico ou outro, são naturalmente bem-vindas”, defendendo que “uma musealização da Autonomia deve visar, acima de tudo, uma componente tecnológica, com recurso à mais modernas tecnologias de comunicação”.

Para a deputada socialista, o “novo Museu do Parlamento deverá permitir uma constante atualização e aprofundamento da componente pedagógica”, fomentando uma “interação entre o museu e os visitantes de cariz tecnológico, semelhante ao do museu do Parlamento Europeu, embora adequado à escala regional, por exemplo”.

Intervindo no debate para a criação de uma campanha para promover a pedagogia da Autonomia nos órgãos de comunicação social regionais, Pedro Moura frisou, igualmente, que a “pedagogia da Autonomia deve priorizar outros suportes, outras instituições e determinadas fachas etárias da população, recorrendo ao uso das novas tecnologias, aliadas à instituição escolar”.

Para Pedro Moura, esta seria uma “forma mais assertiva de fazer a pedagogia da Autonomia junto dos jovens”.

O deputado socialista explicou que, na perspetiva do PS, “não é competência da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores subsidiar os órgãos de comunicação social de forma indireta”.

“Segundo estimativa da Presidência da Assembleia, a proposta inical do PSD custaria ao erário público mais de meio milhão de euros, o que nos parece absolutamente desproporcionado em termos da relação custo-benefício”, frisou o socialista.

“O Grupo Parlamentar do PS é incondicionalmente sensível a todas as formas eficazes de promover a pedagogia da Autonomia, sobretudo junto dos mais jovens, desde que essas formas se traduzam em eficácia e adequada proporcionalidade dos correspondentes recursos investidos”, finalizou Pedro Moura.

GI PS Açores/RL Açores

Deixe uma resposta