Home / Destaque / Pedreira da Urzelina “está completamente legalizada”, garante Luís Silveira (c/áudio)
Pedreira da Urzelina “está completamente legalizada”, garante Luís Silveira (c/áudio)

Pedreira da Urzelina “está completamente legalizada”, garante Luís Silveira (c/áudio)

Na última sessão ordinária da Assembleia Municipal das Velas, o presidente da Junta de Freguesia da Urzelina, Alberto Almeida, questionou o presidente do Executivo Camarário acerca do licenciamento da Pedreira da Urzelina.

Luís Silveira respondeu salientando que o executivo apenas dá parecer consoante o PDM, logo se neste caso o PDM permitia a pedreira naquela zona a Câmara deu um parecer positivo e o licenciamento coube então à Direção Regional de Apoio ao Investimento e à Competitividade, a DRAIC.

 

O autarca Velense afirmou compreender os constrangimentos que esta situação pode trazer, aliviando, no entanto, a Câmara de qualquer responsabilidade.

 

Luís Silveira apontou ainda outra questão que se prende com o transporte de pedra para a obra do Porto das Velas que, segundo um membro do Governo Regional, estava para vir do Pico, algo que apenas iria prejudicar a ilha de São Jorge, na opinião do autarca.

O movimento contra esta pedreira na freguesia da Urzelina já tomou outras proporções, tendo mesmo sido feita uma petição pública por aquele que é chamado o “Movimento contra a Pedreira da Urzelina”.

Na petição dirigida ao Presidente do Governo Regional e que conta até agora com 169 assinaturas “a futura pedreira localizada perto da área de serviço da Azoria, trará inúmeras desvantagens e constrangimentos à população da freguesia e também da ilha.

O movimento considera ainda que o rebentamento de explosivos é um dos outros aspetos negativos da futura pedreira, uma vez que “os mesmos irão provocar estragos visíveis e não visíveis nas estruturas das casas da freguesia da Urzelina”.

Outros aspetos negativos como “a poluição ambiental, a poluição sonora e a poluição do ar que pode originar doenças pulmonares e a contaminação das águas e dos solos” são outras das preocupações assentes nesta petição.

LA/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top