Home / Politica / Pescadores açorianos não merecem mais cortes nos rendimentos
Pescadores açorianos não merecem mais cortes nos rendimentos

Pescadores açorianos não merecem mais cortes nos rendimentos

 

O PSD/Açores considerou esta quinta-feira que é “injusto” impor mais cortes nos rendimentos dos pescadores, alegando que devem ser compensados em caso de suspensão da pesca do goraz.

“É injusto que se continue a impor mais cortes nos já diminutos rendimentos dos pescadores. A suspensão da pesca do goraz, necessária para garantir a sustentabilidade dos recursos, não pode continuar a ser feita à custa dos rendimentos de quem vive da pesca”, afirmou o deputado social-democrata Jaime Vieira, na Assembleia Legislativa dos Açores, durante o debate do programa de governo.

O parlamentar do PSD/Açores salientou que o governo regional tem a “obrigação moral” de encontrar soluções para compensar os pescadores em caso de suspensão da pesca do goraz, “recorrendo a fundos comunitários previstos no Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e da Pesca ou procurando outras soluções”.

“Na última década, os rendimentos dos pescadores, medidos através do volume da primeira venda em lota, caíram para menos de metade. Este programa de governo não dá respostas a este grave problema”, disse.

Para Jaime Vieira, “a realidade vivida pelos que dependem da pesca para sobreviver não se compadece com as boas intenções apregoadas neste programa de governo”.

“A situação neste setor tem-se agravado de forma dramática: a pobreza extrema atinge com particular intensidade as maiores comunidades piscatórias”, frisou.

Segundo o deputado social-democrata, o programa de governo “também não responde à necessidade de encontrar rendimentos extra para os luleiros ou de avaliar os efeitos da paragem da pesca de espécies demersais”.

Na sua intervenção, Jaime Vieira considerou que um dos fatores essenciais para dignificar o setor da pesca “é promover a qualificação e formação dos recursos humanos.

“O PSD/Açores defende um modelo de formação descentralizado e próximo das comunidades piscatórias. Por exemplo, em Rabo de Peixe, onde se concentra a maior comunidade piscatória, a Escola Profissional da Ribeira Grande poderá desempenhar e ajudar nessa tarefa”, afirmou.

GI PSD Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top