Ultimas
Home / Destaque / Pescadores jorgenses souberam ultrapassar facto de terem ficado sem quota de goraz a meio de 2016 (c/áudio)
Pescadores jorgenses souberam ultrapassar facto de terem ficado sem quota de goraz a meio de 2016 (c/áudio)

Pescadores jorgenses souberam ultrapassar facto de terem ficado sem quota de goraz a meio de 2016 (c/áudio)

António Laureno diz que o ano de 2016 foi “um ano muito bom” para o setor da pesca em São Jorge. Apesar de os pescadores jorgenses terem ficado sem quota de goraz no final de junho, o presidente da Associação de Pescadores diz que foi mesmo “um ano acima da média”, considerando que a apanha do Pargo veio colmatar a nulidade da quota do goraz a partir de 30 de junho.

O presidente da Associação de Pescadores falava à Rádio Lumena numa entrevista recente onde fez um balanço do ano de 2016 no setor das pescas na ilha.

António Laureno diz que só na espécie do Pargo foram apanhadas 22 toneladas pelos pescadores jorgenses, referindo ainda que as “espécies de não exportação” também tiveram um acréscimo muito grande a nível de preço.

Quanto à gestão da quota do goraz por ilha que está prevista para este ano, a Associação de Pescadores da Ilha de São Jorge está expectante quanto ao que aí vem, acreditado que o acréscimo no tamanho mínimo permitido na apanha do goraz será benéfico para a gestão da quota.

António Laureno a revelar então que falta agora decidir como será feita a gestão do goraz, se será dividida por monte ou por embarcações, uma decisão que deverá ser conhecida até ao final do mês de janeiro.

Liliana Andrade/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top