DestaqueLocal

Porto do Topo, em São Jorge, vai servir setores da pesca e do turismo, afirma Gui Menezes  

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou hoje que, através da obra de melhoramento do Porto do Topo, o Governo dos Açores “está a dotar a ilha de São Jorge de mais uma infraestrutura com todas as condições para servir o setor das pescas, mas também o do turismo, reforçando a economia” desta ilha.

Gui Menezes falava na cerimónia que assinalou o arranque da obra de requalificação do Porto do Topo, no valor de 6,3 milhões de euros, considerando-a “um investimento significativo”, que dá “expressão prática ao compromisso assumido pelo Governo dos Açores e que está em fase de plena concretização”.

Segundo o governante, este investimento “vem reforçar substancialmente as condições de segurança e de operacionalidade” daquele porto, através de vários melhoramentos, entre os quais a construção de um molhe-cais com 60 metros de comprimento e uma frente acostável com cerca de 40 metros de comprimento, bem como a repavimentação do cais atual, a construção de uma rampa varadouro e de um terrapleno com uma área de cerca de 1.200 metros quadrados.

No âmbito da estratégia do Executivo açoriano para a área das pescas na ilha de São Jorge, o Secretário Regional destacou também o novo Entreposto Frigorífico das Velas, que representou um investimento de cerca de um milhão de euros e que “ficará concluído já em finais de setembro”.

Para Gui Menezes, este é “um forte contributo para a valorização do pescado e, consequentemente, para o rendimento dos pescadores jorgenses”.

“Se somarmos estas duas obras, assim como os diversos investimentos na manutenção de equipamentos e infraestruturas de apoio à pesca que têm sido realizados em São Jorge, estamos a falar de um investimento superior a sete milhões de euros para garantir aos pescadores desta ilha melhores condições para o exercício da sua atividade”, afirmou o Secretário Regional.

Gui Menezes salientou ainda que a decisão política do Governo dos Açores de avançar com a obra no Porto do Topo “assentou, também, na premissa da criação de condições para o desenvolvimento do setor turístico”, na medida em que este porto ficará dotado de condições que permitam a operação de empresas marítimo-turísticas.

Neste sentido, afirmou que o Porto do Topo se pode constituir como “um forte fator de atração de visitantes” a esta parte da ilha de São Jorge, acrescentando que este investimento é “uma resposta do Governo dos Açores face ao crescimento exponencial que se regista nesta área”.

Segundo Gui Menezes, o investimento público na obra de melhoramento do Porto do Topo “fará de São Jorge uma ilha melhor capacitada para enfrentar os desafios futuros e melhor preparada para que os Jorgenses possam retirar todo o potencial das condições que a sua ilha oferece”.

Prevê-se que a empreitada de melhoramento do Porto do Topo, consignada ao consórcio MOTA-ENGIL e ETERMAR, esteja concluída em novembro de 2020.

 

 

 

 

GaCS/RL Açores

Comment here