Processo de Consulta Pública da Candidatura das Fajãs de São Jorge a Reserva da Biosfera contou com nove participações (c/áudio)

A proposta de candidatura das Fajãs de São Jorge a Reserva da Biosfera esteve em consulta pública durante 25 dias, mais precisamente de 22 de julho a 15 de agosto, tendo reunido nove participações que, segundo Hernâni Jorge, o Diretor Regional do Ambiente, serão tidas em conta no texto final da candidatura.

A consulta pública pôde ser feita nas Câmaras Municipais de Velas e Calheta, no Serviço de Ambiente de Ilha e ainda na Direção Regional do Ambiente no Faial.

“Uma das participações foi de apoio e concordância genérica com a proposta e as outras sugerindo alterações e sugestões relativamente à proposta de texto, sendo que na generalidade foram consideradas e acolhidas da nossa parte”, afirmou Hernâni Jorge.

O Diretor Regional do Ambiente salientou o envolvimento da população, principalmente dos jorgenses, neste processo, destacando a importância dessa participação.

“Quer com o grupo informal de acompanhamento que constituímos e que reuniu periodicamente, quer na obtenção de contributos para o próprio texto, quer também nos seminários que, entretanto, foram desenvolvidos e agora nesta consulta pública alargada a toda a região e particularmente à ilha de São Jorge”, a população tem-se mostrando bastante ativa e participativa em todo o processo, na opinião do Diretor Regional.

Hernâni Jorge frisou a relevância de “dar condições para que todas as pessoas possam emitir a sua opinião e trazer os seus contributos num processo que tem de ser um processo de todos (…) e não algo construído no interior dos gabinetes e imposto às pessoas”.

Já na próxima semana, dias 26 e 27 de agosto, vai decorrer em São Jorge um Workshop Internacional com a participação de várias Reservas da Biosfera de todo o mundo, onde será apresentado o dossiê final.

A entrega oficial do dossiê deverá então acontecer, como referiu Hernâni Jorge, durante o mês de setembro, sendo que já a decisão final será conhecida, ao que tudo indica, em março do próximo ano no Congresso Mundial de Reservas da Biosfera.

LA/RL Açores

Deixe uma resposta