Home / Açores / Programa de redução de tempo de espera cirúrgica é apresentado na próxima semana
Programa de redução de tempo de espera cirúrgica é apresentado na próxima semana

Programa de redução de tempo de espera cirúrgica é apresentado na próxima semana

O Secretário Regional da Saúde anunciou hoje, em Ponta Delgada, a implementação de um plano urgente de cirurgias, denominado CIRURGE, como forma de reduzir os tempos de espera em cirurgia.

O plano CIRURGE, que pretende dar prioridade aos utentes que estão há mais de 18 meses em lista de espera cirúrgica, será introduzido este ano de forma experimental e, em pleno, em 2018.

“Iremos escolher algumas especialidades para experimentar este modelo para, com a otimização dos blocos e a produção acrescida, começarmos efetivamente a reduzir o tempo de espera”, afirmou Rui Luís, acrescentando que “terminado o projeto piloto faremos uma aposta forte nesta medida no próximo ano“.

Rui Luís, que falava aos jornalistas à margem do XV Congresso de Endocrinologia e Nutrição dos Açores, das XVI Jornadas de Diabetologia e do VII Simpósio Satélite, salientou que o que é relevante é diminuir os tempos de espera e não a dimensão das listas.

“A prova disso é que em dezembro de 2016 tínhamos 10.400 pessoas e seis meses depois temos 10.600 pessoas, no entanto, nestes seis meses fizemos 6.600 intervenções cirúrgicas, ou seja, a produção é elevada” frisou o titular da pasta da Saúde.

O Secretário Regional referiu-se ainda à produção acrescida dos blocos operatórios, situada no limite de 25%, alertando para os recursos humanos disponíveis.

“Este limite não pode ser aumentado muito mais, porque no bloco operatório não estão só médicos, estão anestesistas, estão enfermeiros, estão assistentes. Há um conjunto de profissionais que limita a produção”, salientou, adiantando, no entanto, que o limite poderá ir até aos 35%.

Na sua intervenção na abertura do congresso, Rui Luís referiu-se ao recente caso de alegada corrupção no setor, apelando a um esforço conjunto, também das ordens profissionais, para evitar situações semelhantes.

“As ordens profissionais têm aqui um papel fundamental, por um lado, agindo de forma célere quando existem denúncias específicas sobre os profissionais e, por outro, na sensibilização e responsabilização dos seus membros pela manutenção da sua conduta ética e deontológica”, disse.

Neste congresso, promovido pelo Serviço de Endocrinologia e Nutrição do Hospital do Divino Espírito Santo, Rui Luís recordou ainda as medidas que a tutela está implementar para prevenir doenças crónicas, como a obesidade e a diabetes.

“Em 2018, além da implementação do programa regional de promoção da alimentação saudável, a prioridade centra-se na obesidade e na diabetes, pelo que iremos monitorizar e contratualizar com as unidades de saúde da Região essas atividades, através da recolha de indicadores, tais como o índice de massa corporal, a hemoglobina glicada e a avaliação do pé diabético“, sublinhou o Secretário Regional.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top