Home / Politica / PS não renuncia à missão de melhorar condições de vida em conjunto com os açorianos
PS não renuncia à missão de melhorar condições de vida em conjunto com os açorianos

PS não renuncia à missão de melhorar condições de vida em conjunto com os açorianos

 

“O PS não desiste, não renuncia à missão, difícil e continuada, de em conjunto com os açorianos se empenhar na melhoria das condições de vida da nossa Região”, a garantia foi deixada por André Bradford, presidente do Grupo Parlamentar do PS Açores, no discurso de encerramento das Jornadas Parlamentares, realizadas na Ilha Terceira.

André Bradford respondia aos jornalistas, sobre a decisão anunciada pelo líder da oposição, de que vai votar contra o Plano e Orçamento apesar de ter proposta para apresentar: “O PSD, que gosta de se assumir como alternativa, ao invés de se chamar oposição, afinal abdica das suas propostas alternativas para antecipadamente dizer que não ao orçamento e não ao Plano da Região”.

“Ficaram os Açorianos a saber que o PSD não acredita na qualidade e na validade das suas próprias propostas de alteração e que, mesmo que elas sejam aprovadas, não serão capazes de melhorar suficientemente o Plano e suficientemente o Orçamento, porque se o fossem eventualmente o PSD votaria a favor”, acrescentou André Bradford.

Para o Partido Socialista nada está definido e, como sempre, há abertura para todos os partidos que pretendam contribuir para a estratégia de desenvolvimento dos Açores: “Acreditamos – e temos uma história que o comprova – que o Plano e Orçamento, pelo caráter central que tem na vida da Região, e pelo papel fundamental que assume na dinamização do investimento e da economia, devem admitir sempre a possibilidade de um diálogo democrático feito de boa-fé, com empenho e com o propósito firme de melhorar as condições de vida dos Açorianos e promover o desenvolvimento da Região, com aqueles que quiserem acompanhar esse esforço”.

No entanto, como ressalva o líder parlamentar, os socialistas não abdicam de respeitar “os compromissos políticos assumidos com a maioria dos Açorianos” e de se manter “as finanças públicas equilibradas”. Assim, no próximo plenário da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, onde vai ser discutido – e só depois votado – o Plano e Orçamento de 2017, os deputados do PS Açores vão dar o seu contributo: “Assumimos convictamente os desafios da criação de emprego e da sua segurança reforçada, do combate à exclusão social, da qualificação da nossa oferta turística, entre outras prioridades”, sublinhou André Bradford.

As propostas a apresentar resultam de uma análise, discussão e reflexão profundas, que o Grupo Parlamentar do PS Açores promoveu em conjunto com a sociedade civil e nestas últimas Jornadas Parlamentares, “muito proveitosas e de trabalho bastante intenso, nas quais procedeu a uma análise setorial e de ilha, dos documentos de programação financeira para este ano de 2017 e também das Orientações a Médio e Longo Prazo para o período 2017/2020”.

André Bradford destaca o facto de que estes dois instrumentos “dão bem nota de que a Região regista diversos indicadores de retoma económica, ao nível do crescimento económico (medido pelo PIB), da diminuição do desemprego e do correspondente aumento do emprego, do crescimento do turismo, por exemplo, ou do próprio indicador de atividade económica. É convicção do Partido Socialista que o momento, agora, é de consolidação responsável desta trajetória de recuperação da nossa economia que fomos capazes de realizar, em parceria com os açorianos, depois dos tempos difíceis que tivemos de atravessar com a crise económica que assolou o país”.

GI PS Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top