DestaqueLocalPolitica

“PS/São Jorge preocupado com posicionamento de Gaudêncio sobre a privatização da SATA”

O PS/São Jorge manifestou esta quinta-feira, num comunicado enviado às redações, preocupação pela alteração de posicionamento do PSD/Açores sobre a privatização da SATA, empresa que é garante da mobilidade interna e da coesão regional e que não pode ser gerida, pura e simplesmente, por conceitos economicistas ao sabor dos interesses privados, frisam os socialistas jorgenses.

No comunicado em causa, o PS/São Jorge desafia o PSD/São Jorge a explicar publicamente se está ao lado dos interesses da sua ilha, através de uma SATA Air Açores 100% pública que tenha como único objetivo o serviço público nas acessibilidades a todas a ilhas do arquipélago ou ao invés, está ao lado de Alexandre Gaudêncio -contra os interesses de São Jorge!, tal como afirmam, – defendendo uma proposta de privatização da empresa aérea regional que, segundo os socialistas, inevitavelmente, irá por em causa as acessibilidades aéreas de e para a ilha.

Os socialistas jorgenses reagem, assim, às declarações de Alexandre Gaudêncio, Presidente do PSD/Açores, relativas à privatização da SATA Air Açores, em 49% e da Azores AirLines em 51%, na sequência de uma reunião com o Presidente da Câmara de Comércio de Indústria dos Açores, Mário Fortuna.

O PS/São Jorge considera que a privatização da empresa nos termos agora conhecidos e propostos colocaria em causa o número de voos, as frequências diárias e consequentemente os lugares oferecidos à ilha de São Jorge, de forma direta pela operação da SATA Air Açores, bem como o acesso à ilha indiretamente através das gateways do Pico e Faial.

De acordo com os socialistas jorgenses, esta visão exclusivamente empresarial e economicista – própria de quem não conhece minimamente ou não quer saber da realidade das ilhas mais pequenas – tal como afirmam – poderá colocar em causa postos de trabalho de funcionários e colaboradores da SATA, e por consequência um dos setores que mais cresceu e se desenvolveu nos últimos anos na ilha de São Jorge, o Turismo.

O PS/São Jorge considera ainda no comunicado enviado que a garantia da mobilidade de pessoas e bens entre as várias ilhas dos Açores é essencial para a coesão social, económica e territorial dos Açores, coesão esta que não poderá ser colocada em causa, nomeadamente, como faz agora o líder do PSD/Açores.

 

 

 

 

GI PS Açores/RL Açores

Comment here