PSD Açores quer saber se a SATA Internacional assegura rota Pico/Lisboa

O PSD/Açores questionou hoje o Governo Regional sobre a possibilidade da SATA internacional “assegurar a rota Pico-Lisboa-Pico, se for confirmado que a TAP vai deixar de operar nessa ligação, no próximo Verão IATA. Nesse caso, que transportadora aérea assegurará a rota?”, diz o deputado Cláudio Lopes.

O social-democrata realça a eventualidade de a TAP “não concorrer às obrigações de serviço público para os aeroportos do Pico, Faial e Santa Maria”, mas lembra também que as novas obrigações de serviço público para o transporte aéreo entre os Açores e o Continente, “consideram a implementação de uma segunda ligação semanal entre o Pico e Lisboa”.

“Até agora, havia uma única ligação semanal entre o Pico e Lisboa, assegurada exclusivamente pela TAP. A partir do final deste mês, a ilha do Pico poderá ficar privada dessa ligação, o que causará um forte retrocesso social e económico”, afirma.

O deputado do PSD/Açores considera “muito estranho, e até incompreensível” que, ao longo dos 10 anos em que a TAP serviu a rota Pico-Lisboa, “a SATA, empresa açoriana, nunca se tenha preocupado em certificar os seus pilotos para que possam operar na pista do Pico”, critica.

Segundo explica, “já poderia ter sido respondida positivamente a insistente e sistemática reivindicação dos picoenses de uma segunda ligação semanal. Mas não, a empresa e a tutela assim não o entendem, e nem tão pouco houve a decisão governativa de que o aeroporto do Pico é alternativo do aeroporto da Horta e vice-versa, o que só provoca mal estar e atrasos”, adianta.

Cláudio Lopes considera que o Governo Regional “deve explicações aos açorianos, e em especial aos picoenses, sobre todo este processo. E sobre mais uma prova de que não estava preparado para mudanças, nem tinha preparado a transportadora aérea regional para as mesmas, apressando agora soluções de recurso”, concluiu.

GI PSD Açores/RL Açores

Deixe uma resposta