PSD considera que Governo regional não pode permitir exclusão da Graciosa da “Linha Lilás”

O grupo parlamentar do PSD/Açores propõe à Assembleia Legislativa dos Açores a aprovação de um projeto de resolução que recomenda ao Governo regional o desenvolvimento das medidas necessárias para que a Atlânticoline, empresa pública de transportes marítimos de passageiros, inclua a Graciosa na “Linha Lilás” da operação.

No requerimento entregue no parlamento açoriano, João Bruto da Costa, deputado do PSD/Açores eleito pela Graciosa, sublinha que “a exclusão da ilha Graciosa da designada ‘Linha Lilás’ da Atlânticoline não contribui para o combate ao isolamento nem promove o potencial da Graciosa apoiando a economia da ilha”.

O social-democrata lembra que as “forças vivas” da ilha, nomeadamente empresários, agricultores, pescadores e a Câmara Municipal já se pronunciaram sobre este assunto e todos são unânimes ao considerar essencial a inclusão da Graciosa na referida operação.

“A existência de uma rede de transportes marítimos que aproxime as ilhas e potencie a mobilidade torna-se imprescindível para a existência de um verdadeiro mercado interno”, frisa João Bruto da Costa.

Recorde-se que as jornadas parlamentares do PSD/Açores decorreram no início do mês na Graciosa. No final dos trabalhos e de visitas a instituições, empresas e organizações da sociedade civil da ilha, os social-democratas anunciaram a apresentação de uma iniciativa legislativa com vista à inclusão da Graciosa na “Linha Lilás”, a única linha da Atlânticoline que liga todas as ilhas do Grupo Central, à exceção da Graciosa.

No encerramento dos trabalhos, João Bruto da Costa deixava então o alerta: “Sem transportes marítimos em condições é impossível ambicionar qualquer tipo de desenvolvimento. Sem boas ligações com o exterior, que permitam a mobilidade de pessoas e carga, a Graciosa terá sempre um entrave ao seu desenvolvimento”.

GI PSD Açores/RL Açores

Imagem: ©Direitos Reservados

Deixe uma resposta