Raça do Ramo Grande é importante património genético e cultural que deve ser valorizado, afirma Mónica Rocha

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista defendeu, esta quinta-feira, a necessidade de reforçar e valorizar o que de melhor há na Região, nomeadamente, a raça autóctone do Ramo Grande. A posição foi firmada pela deputada Mónica Rocha, à margem da Comissão de Economia reunida em Ponta Delgada, em que esteve em discussão uma recomendação de apoio para as raças bovinas autóctones portuguesas.

“A aposta na raça de Ramo Grande e o apoio que tem sido destinado para isso satisfaz todas as necessidades e nós acreditamos que essa deve ser a estratégia, ao invés de importar o que não é nosso, que não se adapta naturalmente e que também não nos define enquanto povo e gente que trabalha a Terra e quer o melhor dela”, afirmou Mónica Rocha, acrescentando que o diploma em questão valoriza a “manutenção do património genético e a preservação das nossas tradições e culturas”.

Para Mónica Rocha, é ainda fundamental perceber qual a estratégia efetiva de alocação de verbas tendo em conta que, para o Partido Socialista, “estas devem trazer mais valor e potencial económico que, naturalmente, se transfere para rendimento dos produtores”.

GI PS Açores/RL Açores

Deixe uma resposta