Rádio Lumena tem nova direção e órgãos sociais

A Cooperativa de Difusão Cultural Jorgense, CRL – Rádio Lumena tem uma nova direção e novos órgãos sociais. A eleição decorreu este domingo perante todos os cooperantes em reunião de Assembleia Geral, sendo que Alexandra Alvernaz é agora a Presidente da Cooperativa.

No decurso da reunião da Assembleia Geral foi apenas apresentada uma lista que foi aprovada sem qualquer objeção dos cooperantes presentes.

Fazem agora parte da Direção da Rádio Lumena Alexandra Alvernaz como Presidente, Liliana Andrade, que ocupa o cargo de Secretária, e Nazária Silveira, que é Tesoureira.

Dos órgãos sociais e no que concerne à Assembleia Geral, Manuel Alvernaz mantém-se como Presidente da Assembleia, Armando Silveira é o Vice-presidente, e a Secretária é Andreia Melo.

Já no Conselho Fiscal, Rui Moreira é o Presidente, como Relatador fica Paulo Silveira e Roger Sousa é o Secretário.

No final da reunião da Assembleia Geral, em que foram também admitidos novos cooperantes, Alexandra Alvernaz explicou o que a motivou a formar uma lista para a Cooperativa de Difusão Cultural Jorgense, ressalvando o facto de ter crescido com a Rádio e enaltecendo a “boa equipa” que tem consigo.

A partir de 2018 a Rádio Lumena terá muitas novidades e aparecerá de “cara lavada”, com nova programação e novos projetos, revelando que a porta da Rádio está aberta a todos os que queiram colaborar e que tenham novas ideias para novos programas, por exemplo.

No que toca à publicidade, que é o meio de subsistência desta instituição que faz em 2018 30 anos de existência, a Presidente da Direção diz que vai entrar em vigor uma nova tabela de publicidade.

 “Pessoas novas, dedicadas, dinâmicas e com vontade de ir para a frente com este novo projeto” é desta forma que Alexandra Alvernaz define a nova direção e órgãos sociais bem como os novos cooperantes da Rádio Lumena, garantindo que este será um projeto com futuro e que orgulhará os jorgenses da única estação de Rádio existente na ilha, que conta com Estatuto de Utilidade Pública e que completa no próximo ano 30 anos de existência.

Liliana Andrade/RL Açores

Deixe uma resposta