Requalificação de caminhos florestais, como o do Mistério de Santa Luzia, é prioridade do Governo dos Açores, defende António Ventura

O Secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, António Ventura, defendeu esta quarta-feira, na ilha do Pico, a necessidade de requalificação dos caminhos florestais em cada ilha, no âmbito dos Recursos Florestais.

Segundo António Ventura, é essencial efetuar um “novo levantamento das carências das necessidades de melhoramento dos caminhos florestais em cada ilha e dotar estes serviços de meios para responder a estas necessidades”.

O responsável pela pasta da Agricultura falava após uma visita ao Caminho do Mistério de Santa Luzia, em São Roque do Pico, no âmbito da repavimentação desse caminho florestal.

Referindo-se ao investimento na requalificação do Caminho do Mistério, o governante assumiu a “urgência para a ilha do Pico na rede viária da responsabilidade dos Recursos Florestais, com mais de 300 quilómetros de extensão”.

“É a ilha dos Açores com a maior extensão de caminhos florestais, muitos em estado de degradação, pelo que importa fazer um planeamento nesta legislatura para promover várias intervenções”, destacou o Secretário Regional.

Já para o Diretor Regional dos Recursos Florestais, Filipe Tavares, o investimento em causa releva-se tem “extrema relevância” uma vez que “o seu traçado se desenvolve na sua totalidade dentro do Perímetro Florestal de Santa Luzia”.

Filipe Tavares valoriza ainda a importância da obra no acesso ao aeroporto do Pico dos que se deslocam de e para o Sul da ilha, sendo ainda “essencial ainda para o Turismo uma vez que é o percurso de acesso às Lagoas, ao Planalto Central e à Casa da Montanha a partir da qual se inicia a subida ao Pico”, e também importante para os museus e paisagens reconhecidas pela UNESCO, “pontos icónicos da rota do vinho e da vinha”.

O caminho em causa constitui o acesso dos lavradores às pastagens de altitude e indiretamente ao baldio da montanha, a atividade agrícola e florestal, designadamente no acesso a explorações agrícolas e áreas florestais, servindo 26 explorações baldias e duas explorações privadas, que abrangem uma área de 6.592 hectares de pastagens privadas.

De relembrar que o caminho florestal n.º2, do Mistério, de Santa Luzia, tem na sua totalidade 8.789 metros, sendo que ainda estão por intervencionar cerca de 2.100 metros com piso em asfalto, e possui uma largura média de 5 metros. Os restantes 6.689 metros foram intervencionados por várias fases, entre 2007 e 2012.

Esta empreitada representa um investimento com preço base de 176.900,00 mil euros + IVA, em que decorre a avaliação da única proposta apresentada no valor de 175.500,00 mil euros + IVA.

No que diz respeito ao prazo de execução, foi estabelecido um período de 30 dias, a contar da data da sua consignação.

GRA/RL Açores

Deixe uma resposta