DestaqueLocal

Rosais, Beira e Norte Grande foram zonas mais afetadas pela passagem do Furacão Lorenzo – Edifício Sol, em Rosais, bastante danificado (c/áudio)

Hélder Melo – Comandante BVV

A madrugada e início de manhã foi de grande agitação e deixou toda a população do concelho das Velas em alerta. Quem não teve mãos a medir para a força do vento foram os Bombeiros Voluntários das Velas que estiveram sempre de prevenção com um grande reforço do seu dispositivo, sendo que todos os Bombeiros foram chamados para o quartel.

Ora, a RL Açores fez um ponto de situação esta manhã com o comandante desta corporação, Hélder Melo, que falou sobre as principais ocorrências que estiveram essencialmente relacionadas com quedas de árvores e problemas com telhados de habitações.

 Rosais, Beira e Norte Grande foram os locais mais afetados do concelho com a passagem do Furacão Lorenzo.

No caso da freguesia dos Rosais, Hélder melo relatou os grandes prejuízos registados no Edifício Sol, local que alberga Casa do Povo, Junta de Freguesia e Sede do Agrupamento de Escuteiros.

Em duas intervenções no Norte Grande, a nível de telhados, os Bombeiros das Velas tiveram de pedir auxílio à corporação da Calheta, uma vez que era impossível chegar ao Norte Grande devido a um corte na via.

Hélder Melo adianto ainda que houve muita gente a circular nas estradas entre as 5h30 e as 9h, considerando que foi uma situação de risco e que estas pessoas que arriscaram acabaram por ter muita sorte, fazendo um apelo à população para que respeite os avisos da Proteção Civil e que tome as devidas precauções.

A principal preocupação agora está virada para a agitação marítima, sendo que os Bombeiros Voluntários das Velas estão em conjunto com a Proteção Civil Municipal atentos às zonas mais próximas do mar, nomeadamente na Vila das Velas, estando inclusive a circulação de automóveis condicionada na marginal entre o Hotel São Jorge e a PSP de Velas.

No concelho da Calheta a noite também foi de sobressalto com os Bombeiros Voluntários a serem chamados a algumas ocorrências, todas elas relacionadas com obstrução de vias devido à queda de árvores bem como a problemas relacionados com tetos de habitações.

A RL Açores fez o ponto da situação esta manhã com o comandante daquela corporação de bombeiros, Rui Bettencourt.

Rui Bettencourt garante que não se registaram danos muito significativos, frisando apenas que as estradas podem ter muitas ramagens ainda, deixando um alerta aos condutores que começam agora a circular com maior intensidade.

O comandante dos Bombeiros da Calheta realçou agora que a principal preocupação, tal como nas Velas, é a agitação marítima, garantindo que estão atentos ao que vai acontecendo.

No que diz respeito à zona do Topo, o comandante dos Bombeiros da Calheta diz que não se registaram danos significativos, apenas algumas quedas de árvores.

Rui Bettencourt – Comandante BVC

Liliana Andrade/RL Açores

Fotografia: ©Direitos Reservados

Comment here